Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Primeiro i-Tree surge no Porto
02-12-2015

O Porto torna-se a primeira cidade portuguesa a implementar o i-Tree - um pacote de ferramentas de software que fornece meios para a análise e avaliação da floresta urbana e dos seus benefícios ecológicos e económicos.

 

O anúncio foi feito ontem durante a terceira sessão de esclarecimento relativa ao arvoredo do município, organizada pela Câmara do Porto. Reservado ao tema "Dos benefícios aos números: Qual o impacto das árvores na cidade?", este debate contou com a presença do vereador da Ambiente e Inovação, Filipe Araújo, do investigador americano David Nowak, impulsionador e coordenador principal do i-Tree, e da arquiteta paisagista, Marisa Graça.

 

A sessão, realizada em parceria com o InBIO / CIBIO - Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto, permitiu dar a conhecer à comunidade o equipamento que será implementado, pela primeira vez em Portugal, no Porto. Para tal, será necessária a existência de uma base de dados que permita a utilização automática do i-Tree Eco e que será criada na cidade, através da colaboração entre o InBIO/CIBIO e o USDA Forest Service, com o apoio da autarquia.

 

O i-Tree Eco permite, através da caraterização detalhada da estrutura arbórea urbana e da quantificação dos serviços ambientais que as árvores e arbustos fornecem, uma melhor compreensão do impacto e importância dos serviços de ecossistemas de âmbito local, possibilitando assim, o estabelecimento de prioridades, um processo de tomada de decisão mais fundamentado e uma melhoria substancial da gestão da estrutura arbórea urbana.