Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Primeira viagem de um carro elétrico nas ruas do Porto foi há 125 anos
28-07-2020

Completa-se em 2020 um século e meio da concessão de um serviço de transporte público sobre carris ao Barão da Trovisqueira, e 125 anos sobre a pioneira circulação de um carro elétrico nas ruas do Porto.


A cidade Invicta esteve na vanguarda do transporte público quando, ainda no século XIX, passou a ter em circulação nas suas ruas carros elétricos para o transporte coletivo de passageiros. Estes substituíram os primeiros veículos disponíveis para esse fim, que também circulavam em carris mas recorriam à tração animal.

Estava-se em 1895 quando se realizou a viagem inaugural de um carro elétrico pelas ruas do Porto. "Foi o primeiro carro elétrico a circular na Península Ibérica. Fez a primeira viagem na subida da Rua da Restauração, no dia 12 de Setembro de 1895", afirmou a coordenadora do Museu do Carro Eléctrico, Carla Dias, ouvida numa reportagem da RTP.

Foi uma ocasião histórica para o Porto, que se assumiu como cidade pioneira neste aspeto, embora a novidade tenha inicialmente causado estranheza. "As pessoas, na inauguração, sentiam-se muito admiradas. Questionavam-se: Onde é que estão os cavalos? A tipologia era exatamente igual à dos carros que eram puxados por cavalos", notou Carla Dias.

Atualmente a rede tem apenas nove quilómetros, três linhas e cinco veículos a circular, todas em percurso de cenário turístico: a linha 1 (Infante-Passeio Alegre), a linha 18 (circular Massarelos-Carmo) e a linha 22 (circular Carmo-Batalha). Mas, nos seus tempos áureos, a rede estendia-se por 150 quilómetros de via, servidos por 193 veículos e distribuídos por 38 linhas.

Foi um recurso que ganhou rapidamente popularidade entre a população, sublinhou Carla Dias: "O carro elétrico fazia parte da vida diária das pessoas. A ida e a vinda para o trabalho. A ida e a vinda para banhos. Para festas. As pessoas iam trabalhar de elétrico, namoravam no elétrico, iam passear ao domingo de elétrico".

As primeiras experiências com carro elétrico na cidade Invicta partiram da iniciativa do gerente da Companhia Carris de Ferro do Porto, José Ribeiro Vieira de Castro, que a 17 de janeiro de 1894 dirigiu à Câmara do Porto um requerimento pedindo licença para um ensaio que consistia em "substituir, na tração dos seus carros, a força animal pela elétrica", pode ler-se no blogue do Museu do Carro Eléctrico.

"A eletrificação efetiva das linhas começou depois de obtido, a 8 de novembro de 1894, o alvará da Direção Geral dos Telégrafos, autorizando uma instalação, a título experimental, na Rua da Restauração", acrescenta o texto. Após um período de testes, a viagem inaugural de transporte de passageiros aconteceu em setembro de 1895, há 125 anos, e veio contribuir para o desenvolvimento da cidade, o seu crescimento e o das povoações vizinhas.