Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Prevenção eficaz ajudou a minimizar efeitos da tempestade no Porto
04-02-2017
Apesar da chuva e ventos fortes e da ondulação ter atingido níveis pouco comuns, com as ondas a galgarem pela primeira vez em muitos anos a arriba na Praia de Gondarém, a cidade do Porto não registou problemas graves devido à tempestade, graças à intervenção preventiva das forças de segurança e à articulação exemplar entre serviços, coordenada pelo Centro de Gestão Integrada. Comunicação eficaz mas discreta foi adotada para evitar mais curiosidade.

Embora se mantenha algum nível de alerta, sobretudo na zona costeira, os serviços municipais estão agora empenhados na reposição de semáforos danificados e na limpeza das zonas mais afetadas. De notar que os cortes de ruas na zona costeira e a forte presença humana e técnica no local impediram que fossem assumidos comportamentos de risco e evitou que fosse registado qualquer incidente com consequências pessoais, nos dois dias críticos da passagem da tempestade.

Nas operações de prevenção estiveram envolvidos os bombeiros, nomeadamente o Batalhão de Sapadores de Bombeiros, a Polícia Municipal do Porto, a empresa Águas do Porto e todo o serviço de Proteção Civil da Municipal, coordenados com as autoridades portuárias e com a Autoridade Nacional. Em alguns locais foram colocadas barreiras de betão para minimizar a entrada das ondas em zonas residenciais. Os serviços municipais no Porto adotaram uma estratégia de comunicação "low-profile" por forma a não alimentar o sensacionalismo e potenciar ainda mais a curiosidade da população pelos fenómenos marítimos.

Como responsável pela Proteção Civil Municipal, Rui Moreira acompanhou também discretamente a situação, esteve no local nas horas mais críticas, mas não prestou declarações. A comunicação social foi, contudo, sempre informada da situação e no site da autarquia e no porto.pt foi sempre prestada toda a informação e avisos à população, nomeadamente, informando sobre os cortes de trânsito que ocorreram em artérias como a Rua Coronel Raul Peres e na Avenida Dom Carlos (as mais críticas). A Câmara do Porto continua a apelar para que se evitem comportamentos de risco durante o fim-de-semana, já que ainda se mantêm previsões de mau tempo hoje e amanhã.

Os ventos fortes derrubaram ou afetaram, entretanto, os semáforos de na Estrada da Circunvalação com a rua Dr. Roberto Frias; na de rua Faria Guimarães com a rua da Constituição; na rua do Ouro, junto à casa do rio; na rua de Gonçalo Cristóvão com a rua das Carvalheiras; na Rua Dom João IV com a Rua Fernandes Tomás; e na Rua do Vigorosa com a Avenida Fernão Magalhães,

Os serviços municipais estão a reparar todas as situações identificadas.