Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Presidente da República vem ao Porto conhecer o projeto do Matadouro
18-01-2019
Na próxima segunda-feira, às 17,30 horas, o Presidente da República estará na primeira fila do Antigo Matadouro Industrial para assistir à apresentação do projeto-âncora que vai mudar para sempre a zona oriental da cidade, a convite do Presidente da Câmara do Porto. Caberá a Rui Moreira e ao gabinete de arquitetos OODA, coautores do projeto vencedor, demonstrar a Marcelo Rebelo de Sousa como um investimento privado na ordem dos 40 milhões de euros vai tornar aquele espaço, agora decrépito, num polo de desenvolvimento empresarial, social e cultural.

A aguardar o visto do Tribunal de Contas para iniciar a obra, o projeto da Reconversão do Matadouro Industrial de Campanhã, assinado pelo arquiteto japonês Kengo Kuma em parceria com os portugueses OODA, vai ser apresentado ao Chefe de Estado Português.

Esta obra estruturante para a cidade, e em particular para o desenvolvimento de Campanhã, resulta de um modelo virtuoso encontrado pelo Município do Porto, que conseguiu captar o interesse de privados, demonstrando as potencialidades do espaço para acolher empresas, mas também reservas de arte, museus, auditórios e projetos de coesão social.

O concessionário, que será responsável por todo o investimento, fica obrigado a cumprir o programa delineado pela Câmara do Porto nos próximos 30 anos, findos os quais o equipamento ficará municipal. Nesse período, a Câmara do Porto também ocupará parte do Matadouro, onde desenvolverá as vertentes cultural e de coesão social associadas.

A decisão de reconverter o espaço do antigo Matadouro, através de um processo concursal de concessão a ser lançado pela empresa municipal GO Porto, foi tomada em 2017 na sequência de uma deliberação do Executivo que mereceu a aprovação de 12 dos 13 vereadores.

A Mota Engil foi a empresa portuense que venceu o concurso público internacional, em maio de 2018.