Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Criatividade traz ao Porto a plataforma Semi Permanent nos próximos três anos
10-12-2019

"O Porto foi a escolha óbvia para ser a casa europeia do Semi Permanent nos próximos três anos", afirma Murray Bell, fundador desta plataforma criativa global, que abrange desde o design à música, arquitetura, escrita ou tecnologia.


O Semi Permanent chega ao Porto em outubro do próximo ano e já se sabe que traz "The Panic Office", uma retrospetiva de arte dos Radiohead, e "Rare", um evento dinamizado por Tara McKenty, diretora criativa na Google e cofundadora da RARE.


O anúncio foi feito pelo fundador do Semi Permanent, Murray Bell, ao final da tarde de ontem, na Câmara do Porto, numa sessão que contou com a presença do presidente da autarquia, Rui Moreira, e do diretor de Arte Contemporânea e Cinema da empresa municipal Ágora, Guilherme Blanc.


Criada há 18 anos da Austrália por Murray Bell, que tem ligações privilegiadas com a comunidade criativa e artística a nível mundial - tendo colaborado com nomes como Alicia Keys, Banksy, Michel Grondry, a família Coppola ou Oliver Stone - a plataforma Semi Permanent fará assim em Portugal a sua estreia europeia, e a escolha do Porto para ser a nova casa neste continente foi "óbvia" para Murray Bell, que aponta diversas vantagens da cidade: "por ser um hub de criatividade, de galvanizar inovação e de ser o cenário perfeito para o nosso evento".


"O Semi Permanet Porto começou com a ajuda do Filipe [Carvalho], a quem enviei um 'blind tweet' da minha conta pessoal para ver se alguém na Europa estaria interessado em colaborar e trazer o evento para a Europa. E ele fez duas coisas: primeiro, foi ver-me a Sydney e, durante o festival que organizámos em maio, subiu ao palco e fez as apresentações dos filmes; segundo, convidou-me para conhecer outro Filipe [Canto Moniz]", explica o fundador.


Sobre a programação do Restless, no Porto, Murray tem de ser "extremamente vago", para já. "Teremos certamente palestras e muitas outras experiências. Já estamos a trabalhar na programação do evento; já temos confirmados cerca de 50 a 60% da line up para o evento do Porto, mas apenas posso falar de dois: o projeto de Stanley Donwood e do seu amigo e colaborador Thom Yorke, e também posso falar de outro evento, o Rare, da Google, que é um evento dinamizado pela Tara McKenty, que tem trabalhado connosco sobre a inclusão e diversidade na indústria e a exploração de diversos elementos de criatividade para juntar as pessoas para criar coisas novas".



Depois, o "Porto." descobriu que Stanley Donwood esteve no Porto há duas semanas para "sentir a cidade" e que, segundo Murray, "ficou muito entusiasmado com a ideia de criar uma instalação imersiva que iria incluir toda a informação sobre a música dos Radiohead, de Thom Yorke e outros artistas com quem está a trabalhar".


"Neste momento, Thom está a trabalhar na banda sonora para o evento, que devemos lançar na próxima semana", adianta Murray Bell.


Outro aspeto relevante do evento Semi Permanent no Porto é o tema - "Restless"- "que caracteriza todos os nossos eventos", acrescenta Murray, pois "trata desta ideia de que os criativos - e penso que a população como um todo - estão um pouco inquietos, neste momento; querem mudar as coisas, querem evoluir, tornar as coisas melhores. Penso que isto se aplica muito ao mundo e ao aspeto ambiental, à política e ao moldar o mundo no qual vivemos, tornar o mundo um lugar melhor. Creio que isto é muito positivo e tem muito a ver com o nosso evento: criatividade, criativos e indivíduos que querem evoluir para criar novas tecnologias e fazer avançar o design", conclui.


As Talks terão lugar entre 30 e 31 de outubro do próximo ano, sendo que esse será o primeiro evento. Segue-se a exposição e a instalação imersiva "Panic Office", que terão lugar de 30 de outubro a 15 de novembro. Estes dois eventos irão decorrer durante duas semanas e o acesso é livre.


Mais novidades sobre bilhetes e oradores serão anunciadas a 28 de janeiro de 2020.


Entretanto, Murray Bell agradeceu ainda aos parceiros, "sem os quais muito do que se está a fazer não seria possível", nomeadamente ao Turismo de Portugal, à Agência Moon e à cidade do Porto, na pessoa do seu presidente de câmara, Rui Moreira, "o homem que uniu esforços desde o primeiro momento para que este evento fosse possível na cidade".


O autarca, por seu lado, declarou que "este é um dos eventos que tem a cara do Porto, a inquietação que a todos nos diz algo e que está também relacionada com a Porto Design Biennale, que terminou ontem".


De acordo com Rui Moreira, também o Semi Permanent vai ser "muito importante tanto para a cidade como para quem nos visita. Tenho a certeza que vai ser um sucesso". E, se "ainda não podemos conhecer muito sobre o que se vai passar em termos de programação", já que mais novidades estão reservadas para janeiro, Rui Moreira afirma que "estamos curiosos e estamos certos que vão olhar para nós como a cidade que se vira muito para contemporaneidade, pois aqui temos o design, a cultura, a ligação à economia. Temos aquele princípio da cidade confortável e interessante".