Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Porto tem representação tripla para a Bienal de Arquitetura de Veneza
15-04-2018

Três exemplos de arquitetura concretizados no Porto por gabinetes da cidade integram a representação oficial portuguesa na Bienal de Arquitetura de Veneza, que decorre entre 26 de maio e 25 de novembro.

Os portuenses selecionados foram:

- o i3S - Instituto de Inovação e Investigação em Saúde da Universidade do Porto, situado no pólo da Asprela e inaugurado há dois anos, segundo projeto do gabinete Serôdio, Furtado & Associados, Arquitectos;

- os Molhes do Douro, do arquiteto Carlos Prata;

- os cinco pavilhões de exposição temporária do Parque da Fundação de Serralves, encomendados (na sequência da visita ao Porto da Bienal de São Paulo) aos ateliês depA, Diogo Aguiar Studio, Fahr, fala atelier e Ottotto.

Os três conjuntos de projetos do Porto integram o lote de 12 exemplos que vão representar Portugal em Veneza, no âmbito da delegação oficial que terá a designação de Public Without Rethoric. Coordenada pelo arquiteto Nuno Brandão Costa e o curador Sérgio Mah, esta representação deve o seu nome - segunda dupla responsável - ao facto de se assumir como resposta à retórica desenvolvida nos anos mais recentes contra o investimento público em construção.

A 16.ª Bienal de Arquitetura de Veneza tem como tema geral "Freespace" e pretende impactar os visitantes com uma mensagem focada na "complexa natureza espacial da arquitetura".