Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Porto tecnológico e inovador
15-03-2016

Na primeira revista Smart Cities editada em 2016 (publicação bimestral), Filipe Araújo, vereador da Inovação e Ambiente da Câmara do Porto, assina um artigo de opinião onde aponta fatores para o crescimento da cidade ao nível da inovação e das tecnologias, bem como da forte dinâmica cultural que a cidade tem vivido nos últimos tempos.


O vereador explicou, por exemplo, que o projeto lançado em 2015 pela Câmara do Porto "Desafios Porto" tem o intuito de resolver problemas da cidade, identificados pelos cidadãos, providenciando soluções tecnológicas, desenvolvidas pelas start-ups. "Mais de 300 problemas identificados e mais de 100 empresas apresentaram soluções para os resolver", referiu.


A estratégia da autarquia portuense, em termos de inovação, é "apresentarmo-nos ao mundo empresarial como um laboratório vivo onde soluções de empresas podem ser testadas, dando resposta a problemas concretos", frisou o responsável.


Filipe Araújo falou também sobre o projeto "Future Cities", que permitiu desenvolver a maior rede gratuita Wi-fi do mundo em veículos, que abrange mais de 400 autocarros da STCP e que, só no primeiro ano, teve mais de 250 mil utilizadores.


O artigo faz ainda referência ao "Internet of Things", uma fonte de informação que passará a tratar e integrar dados, de forma a comunicar aos cidadãos, tendo já sido criado o Centro de Gestão Integrado, vinculado a várias entidades e serviços municipais, congregando e processando informação de forma articulada entre todas elas.


Filipe Araújo salienta, ainda, o trabalho de instituições da cidade e centros de conhecimento que têm ajudado a crescer um maior número de start-ups nas áreas da inovação e tecnologias, nomeadamente, a UPTEC - Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto. Mas, também, projetos mais recentes "Factory Design Factory" do Instituto Politécnico do Porto ou o  "Startup Pirates" que se expandiu a uma escala mundial.


O Porto e a região Norte têm conseguido dinamizar e desenvolver um maior número de projetos que se denominam como Scale-ups , empresas com um grande potencial de criação de empregos na região. Em fase de implementação está a Scale-Up Porto, uma plataforma criada em conjunto com outros parceiros, que disponibilizará uma série de instrumentos na área da gestão de forma a transformar start-ups e dar projeção à escala internacional.