Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Porto posiciona-se na vanguarda da investigação em biotecnologia na Europa
12-06-2018

A Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica do Porto vai receber um importante incentivo financeiro, na ordem dos 50 milhões de euros, para o desenvolvimento de pesquisas relacionadas com a investigação de fontes de energia alternativas ao petróleo. O protocolo, hoje assinado pelo primeiro-ministro na Stanford Hoover Institution, em São Francisco, Califórnia, envolve a AICEP - Agência para o Comércio Externo de Portugal e a multinacional norte-americana Amyris, em consórcio com a Escola Superior de Biotecnologia.


Este é o mais significativo apoio financeiro alguma vez realizado em Portugal, que consubstancia a aproximação entre o universo académico e de investigação e o mercado.


No website da Escola de Biotecnologia da Universidade Católica do Porto já estão a decorrer Open Calls (candidaturas de recrutamento) para o Alchemy Project, um projeto que liga a instituição de ensino superior e a AICEP à Amyris, uma multinacional sediada nos EUA que tem-se evidenciado na investigação e desenvolvimento de fontes de energia alternativas ao petróleo, responsável pela maior parte da fatia do financiamento.


A primeira fase do projeto, que ficará cumprida até ao final de 2022, tem como principais pressupostos: a valorização económica de coprodutos/resíduos de processos fermentativos; a criação de produtos de software destinados a facilitar e a melhorar o processo de design; a melhoria dos processos de fermentação, capazes de garantir o aumento da eficiência na produção de biomoléculas; e a construção de uma abordagem científica inovadora para acelerar a descoberta de novas biomoléculas que podem vir a ser comercializadas em diversas aplicações de mercado, nomeadamente no universo farmacêutico, da cosmética, da nutrição, da agroquímica ou da indústria de materiais.


A formalização deste protocolo sucede ao anúncio realizado no início deste ano, informa em comunicado a Amyris, ressalvando que o apoio financeiro agora materializado à Escola de Biotecnologia da Universidade Católica do Porto constitui um importante impulso à investigação de fontes de energia verdes na Europa.


O Alchemy Project é ainda cofinanciado pelo Portugal 2020 e pelo FEDER - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.