Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Porto Open dá a conhecer os tenistas com entrada direta na competição
18-07-2018
A apresentação oficial da 19.ª edição do Porto Open, que se inicia no sábado, teve lugar no Complexo Desportivo do Monte Aventino, onde por estes dias decorre o Porto Open Júnior, espécie de antecâmara do torneio principal.

O Porto Open regressou na terça-feira ao local onde nasceu há 19 anos, no Complexo Desportivo do Monte Aventino, para uma cerimónia de apresentação da edição 2018 que reuniu Vasco Costa, presidente da Federação Portuguesa de Ténis, Nuno Lemos, administrador da empresa municipal Porto Lazer, António Paes de Faria, presidente da Associação de Ténis do Porto e diretor da prova.
Estiveram ainda presentes Leonardo Tavares, primeiro vencedor português do Porto Open, em 2007, e os ex-selecionadores nacionais e antigos campeões absolutos José Vilela e Pedro Cordeiro. 

Com arranque agendado para sábado, 21 de julho, nas instalações do histórico Clube de Ténis do Porto, o Porto Open mantém-se este ano como a única prova em Portugal que promove uma competição simultânea em masculinos e femininos.
Aliás, uma das novidades desta edição é que a organização vai atribuir o mesmo "prize money" aos vencedores do quadro masculino e feminino, distribuindo 25 mil dólares por cada competição. 

Enquanto se aguardam as confirmações das principais figuras internacionais que vão disputar o Porto Open 2018 (o que só acontecerá na sexta-feira), a organização anunciou já os "wildcards", que garantem a entrada direta no quadro principal de competição.

Gonçalo Falcão, um veterano no torneio, e Luís Faria, vice-campeão nacional de juniores e jovem promessa do ténis nacional, foram os wild cards anunciados no que ao quadro masculino diz respeito e que, segundo a organização, conta este ano com um leque de jogadores muito jovens - com dez tenistas abaixo dos 22 anos -, e um forte contingente luso, liderado por Nuno Borges (573.º), atualmente no 4.º posto do ranking universitário dos EUA.

Destaque ainda para Tiago Cação (655.º), que, aos 20 anos, conta já com dois títulos ITF na vertente de pares e para Francisco Cabral (1073º) que já soma sete títulos ITF, também na vertente de pares.

Torna-se incontornável não mencionar o experiente Frederico Gil (429.º), vencedor do Porto Open em 2014 e um dos poucos portugueses a ter figurado no top 100 da hierarquia mundial da associação que tutela o ténis mundial, a ATP.

O portuense João Monteiro, vencedor da edição do ano passado, não estará presente este ano para defender o título, uma vez que se encontra agora a disputar torneios do Challenger, sendo este o circuito que o Porto Open aspira a integrar já a partir do próximo ano, num muito provável regresso ao Complexo desportivo Monte Aventino.

No se refere ao quadro de singulares femininos, os wildcards, que garantem presença no quadro principal da competição, foram entregues a Inês Murta, vice-campeã do Porto Open 2016, e às jovens promessas do ténis nacional, Maria Inês Fonte e Leonor Oliveira.

A fase de qualificação do torneio terá lugar no sábado e domingo, sendo que o início do quadro principal está agendado para o dia 23 de junho, segunda-feira. As finais do Porto Open vão disputar-se no dia 29 de julho.

Siga todas as novidades do Porto Open 2018 aqui.