Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Porto levou promoção do emprego ao congresso das cidades educadoras
03-12-2018

"Cidade, Pertença das Pessoas" foi o tema central do XV Congresso Internacional de Cidades Educadoras, em que o Porto apresentou o seu programa de promoção da empregabilidade aos representantes de 118 cidades e 24 países de quatro continentes.


Promovido pela Associação Internacional das Cidades Educadoras (AICE), o encontro decorreu ao longo de quatro dias na Vila de Cascais e foi oportunidade para a Câmara do Porto explicar o projeto Cidade das Profissões

Com um programa centrado na importância da coesão social na cidade, a partir das pessoas e do seu sentimento de pertença à mesma, o congresso deu enfoque nos processos de construção pessoal e social da cidadania a nos recursos que visam melhorar a inclusão e a convivência social.

O tema "Cidade, Pertença das Pessoas" foi desenvolvido nos seguintes eixos temáticos: Cidade: desenhar a cidade a partir das pessoas, das suas necessidades e aspirações; Pertença: a convivência para o sentimento de pertença; e Pessoas: a cidade para as pessoas e os seus projetos de vida.

O encontro procurou ser um espaço de diálogo, de reflexão conjunta e de intercâmbio sobre os dilemas e os desafios decorrentes da crescente complexidade da cidade contemporânea, resultantes da evolução tecnológica e do processo de globalização. São mudanças que têm levado à intensificação do uso do espaço urbano, pondo em causa a qualidade das relações sociais e, consequentemente, a coesão social. Por sua vez, implicam novas oportunidades, em que a concertação, a participação dos cidadãos e a construção do sentimento de pertença ganham uma importância estratégica para a coesão social.

A participação e o envolvimento nas decisões locais e na vida da comunidade é uma prioridade das cidades educadoras, no sentido de promover práticas e atividades destinadas a proporcionar à juventude as ferramentas necessárias para que possa participar ativamente na vida democrática e assumir os seus direitos e responsabilidades sociais na construção de sociedades mais justas e sustentáveis.

Os jovens presentes no congresso tiveram a oportunidade de participar, juntamente com os restantes congressistas, nas mesas temáticas e nas visitas de estudo e contaram também com oficinas de trabalho específicas, tendo apresentado no plenário final os resultados do trabalho desenvolvido.

No caso da cidade do Porto, a representação foi assegurada pelos jovens Alexandra Morais e Francisco Aguiar, que apresentaram as comunicações "Opportunities for Porto" e "My city of Porto", respetivamente.

O Congresso tem uma dimensão internacional e realiza-se a cada dois anos com a representação de organizações da sociedade civil de todo o mundo.

A Associação Internacional das Cidades Educadoras congrega atualmente 451 cidades de 37 países.