Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Porto lança manuscritos quinhentistas de viagens pela região Norte do país
02-12-2019
"Geographia d'Entre Douro e Minho e Tras-os-Montes" é o título do livro a apresentar às 18,30 horas desta terça-feira, dia 3, na Sala de Coleções Especiais Eugénio de Andrade da BPMP - Biblioteca Pública Municipal do Porto (Jardim de São Lázaro), com acesso livre.

Escrita no século XVI por João de Barros, a obra condensa dois grandes manuscritos, um pertencente à BPMP e outro à Biblioteca Nacional de Portugal, assinalando este lançamento os 100 anos sobre a primeira publicação do manuscrito portuense, agora numa edição critica do texto pela investigadora do Porto Joana Lencart, que será apresentada pelo Professor Francisco Ribeiro da Silva.

Naquele manuscrito de viagens, João de Barros retratou o património histórico e cultural do Norte de Portugal, propondo uma viagem pelas comarcas de Entre Douro e Minho e de Trás-os-Montes de meados do século XVI, que conhecia particularmente. A par do registo da toponímia, associa descrições de elementos tão diversos como mosteiros (contém, por exemplo, a descrição de todos os mosteiros destas regiões, ativos e inativos à época do manuscrito - reinado de D. João III, por volta do ano 1550), comendas, torres, morgados, pessoas notáveis, relíquias, lendas e outros.

Com 128 páginas, a "Geographia d'Entre Douro e Minho e Tras-os-Montes" é por isso uma importante fonte histórica e literária quinhentista portuguesa. Ali se pode ler: "Esta provincia de Galiza partte pelo Rio Douro e des dahi para diante he Lusitania, de maneira que de ambas estas provincias toma o Reino de Portugal, porque desde o Douro tee o Minho, que são para o norte ao traves dez legoas, està esta Comarqua de que falamos, cuja fala he mui semelhante à fala dos galegos".