Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Sensabilização ambiental no Porto
30-11-2015

A sensibilização ambiental é o tema de uma campanha lançada hoje no Porto, dirigida a todos os que vivem na cidade, mas também aos que usam a via pública. Sob o mote "O Porto é a nossa casa", a campanha projetada pela Câmara Municipal, consiste na distribuição de materiais físicos, como um folheto informativo, mas também na ativação de rua, através de cenários montados, onde se simulam ambientes de divisões de habitações.


O objetivo é melhorar comportamentos como a separação de resíduos, a colocação do lixo nos locais certos e nos horários certos e o cuidado geral da população com a via pública, tendo por base três princípios: "deposição certa", "separação certa" e "horário certo".


"A ideia é salientar que a cidade tem de ser cuidada por todos e que temos de a tratar como se fosse a nossa casa, mantê-la limpa como se fosse a nossa casa", afirmou o vereador do Ambiente, Filipe Araújo, no jardim da Cordoaria, onde foi montada uma sala de estar em plena via pública, onde dois atores limpavam os móveis da sua sala com afinco e convidavam quem por lá passava a participar na limpeza.


A campanha visa ainda motivar os munícipes a usarem a ecolinha (808 205 744) para resolverem problemas relacionados com resíduos e com ambiente, estando disponíveis uma série de informações e serviços úteis relacionados com o tema no site institucional da Câmara do Porto.


O vereador destacou, também, que a recolha de resíduos é feita na cidade a partir das 20,30 horas, sendo que um dos objetivos é que os munícipes tenham o cuidado de evitar deixar o saco de lixo à porta de casa.


Concebida pela agência do Porto "A Transformadora", a campanha chegará a todas as habitações do Porto, através do correio, com a fatura da água, mas também conta com distribuição de materiais nas ruas e a com a produção de pequenos vídeos a difundir na internet. No folheto que a autarquia distribui no âmbito desta campanha lê-se que, "nas suas rondas, cada colaborar municipal recolhe quatro toneladas de resíduos por dia, o equivalente a levantar um 'tuk-tuk' mais de quatro vezes".


No folheto distribuído no âmbito da iniciativa, pode ler-se, por exemplo, que a autarquia recolhe durante um mês "suficientes resíduos sólidos para encher o Estádio do Dragão à altura das balizas" e que, durante um ano, "são varridos, mecânica e manualmente na cidade do Porto, cerca de 165 mil quilómetros", distância que "daria para percorrer mais de quatro voltas ao planeta Terra".


Os custos do projeto, que se estenderá ao longo do próximo mês dedezembro, estarão a cargo da Recolte e da SUMA, empresas concessionárias da limpeza e recolha de resíduos na cidade do Porto, pelo que não representa qualquer encargo para a autarquia.


Também as redes sociais sentirão a presença desta campanha, já que, através da hashtag #portonossacasa ou do email portonossacasa@cm-porto.pt será possível contribuir publicamente com imagens das ações de ativação. As melhores fotografias enviadas serão publicadas no site da Câmara do Porto.