Porto juntou-se a cidades de todo o mundo em desafio de criação de soluções para os serviços públicos - Notícias - Portal de notícias do Porto. Ponto.
Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Porto juntou-se a cidades de todo o mundo em desafio de criação de soluções para os serviços públicos
12-06-2018
O Porto participou este mês na Global Gov Jam, que anualmente incentiva à criação de novas soluções para o setor público. A iniciativa contou com a participação de equipas em 35 cidades de todo o mundo, que em simultâneo e em apenas 48 horas desenvolveram projetos a partir de um tema-desafio comum.

Este evento sem fins lucrativos foi iniciado em 2012 por uma agência de inovação em serviços sediada na Alemanha, a WorkPlayExperience, e ganhou expressão global ao longo dos anos. Nesta última edição, Portugal acabou por surgir no mapa da "jam" com a Porto Gov Jam, a ação local promovida pelo pelouro de Inovação e Ambiente da Câmara do Porto e realizado pela Associação Porto Digital.

A equipa portuense reuniu cerca de 30 especialistas de várias áreas relacionadas com a gestão e desenvolvimento da cidade. Motivação, criatividade, espírito de experimentação e competição amigável foram o mote das 48 horas deste evento que pretendeu, pois, incrementar a criação de soluções que promovam uma mudança significativa nos serviços públicos, potenciando a relação com o cidadão e o desenvolvimento da cidade.

Neste registo, e a partir do desafio lançado internacionalmente pela Global Gov Jam, os participantes desenvolveram quatro serviços com potencial real que envolveram diversas áreas dos serviços públicos, tais como atendimento ao munícipe, educação e urbanismo.

Para além da criação e melhoria de serviços públicos centrados nos cidadãos, os participantes tiveram a oportunidade de experimentar novos métodos e ferramentas de trabalho típicas das disciplinas de "Service Design" e "Design Thinking", partilhar conhecimento e construir novas conexões.

Um dos modelos transformadores em processos de empreendedorismo e inovação, as "jam" bebem da filosofia das "jam sessions" musicais, sessões livres que admitem a improvisação e a cocriação. A partir desta raiz, formam-se eventos em que várias pessoas se reúnem para, de forma interativa e colaborativa, experimentando ferramentas, desenvolverem novos produtos ou serviços. São sessões-maratona eminentemente práticas, assentes num propósito: trabalhar em conjunto para criar algo inovador e passível de ser concretizado.