Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Porto investe 1,3 milhões de euros na recuperação dos jardins do Palácio de Cristal
17-07-2017
O investimento na recuperação dos jardins do Palácio de Cristal foi hoje apresentado por Rui Moreira, durante a sessão de lançamento de um guia histórico-turístico sobre este património. Intervenção já permitiu recuperar miradouros e percursos que estavam desativados.

"Os jardins do Palácio de Cristal constituem um património riquíssimo que é importante preservar e colocar ao serviço de todos", motivo por que o presidente da Câmara explicou hoje algumas das intervenções realizadas e em curso naquele vasto espaço, resultantes de um investimento superior a 1,3 milhões de euros.

Na apresentação do livro "Jardins do Palácio de Cristal", concebido pela arquiteta paisagista Teresa Portela Marques, professora catedrática da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, Rui Moreira destacou a mais recente daquelas intervenções: a obra de consolidação da escarpa e dos torreões. Trata-se de uma empreitada que permite "devolver aos portuenses percursos e miradouros desativados há mais de uma década e que nos propiciam uma vista deslumbrante sobre o rio Douro", sublinhou.

Recordando que os jardins do Palácio de Cristal recebem todos os dias centenas de visitantes - "milhares, por esta altura" - e, desde 2014, acolhem a Feira do Livro do Porto, o presidente apontou o restauro de que foi já alvo a Avenida das Tílias, a colocação de novos tapetes verdes, a renovação do parque infantil e a construção de uma nova casa para os jardineiros.

A nova beleza em devolução ao espaço foi mesmo comprovada com uma visita guiada pela autora de "Jardins do Palácio de Cristal", que sintetizou oralmente parte do conteúdo do seu livro, um enquadramento histórico-turístico realizado a pedido do Pelouro da Inovação e Ambiente, no âmbito da celebração dos 150 anos dos jardins.



Rui Moreira apontou ainda que está em curso a obra de restauro do Museu Romântico (Casa Tait) e dos seus percursos no perímetro dos jardins do Palácio de Cristal. E que, até ao final deste ano, deverá ter início a recuperação do Pavilhão Rosa Mota, que será coordenada com a intervenção nos jardins de Émile David, "cujo projeto está já terminado e nos permite usufruir em breve de todo o esplendor deste espaço".

Como concluiu o autarca, "estes nossos jardins do Palácio de Cristal são considerados dos mais bonitos jardins românticos da Europa". Por isso, a Câmara do Porto tem posto "todo o cuidado" na sua recuperação, nomeadamente "respeitando a sua história e mantendo todas as suas características e autenticidade".