Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Porto e Vila Nova de Gaia no topo dos concelhos mais procurados no mercado imobiliário
31-03-2015

De acordo com os dados do Gabinete de Estudos da APEMIP - Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal, o mercado imobiliário português revelou um extraordinário comportamento em 2014, com a confiança criada pelo investimento estrangeiro a acordar também o mercado interno, o que se refletiu nos índices da procura, com 55,2% das pesquisas do último trimestre de 2014 dirigidas à compra de imóveis, face a 42,5% no arrendamento, sendo que o Porto e Vila Nova de Gaia estão no topo dos concelhos mais procurados.


Para Luís Lima, Presidente da APEMIP, "as empresas de mediação imobiliária sentiram este positivismo do mercado, o que revela que as empresas do setor começam a demonstrar cada vez mais otimismo, confirmando as últimas projeções efetuadas para a economia nacional." Luis Lima acrescentou ainda que o mercado tem espaço para crescer, um passo que deve ser tomado assente numa estratégia de consolidação segura, ressalvando que "não devemos deixar que a euforia se apodere do nosso estado de espírito, sob pena de perdermos o controlo necessário ao equilíbrio do nosso mercado".


Em comunicado, a APEMIP afirma que o setor financeiro tem também revelado uma movimentação crescente, que se verifica sobretudo nos departamentos comerciais da banca, que têm estado a incentivar a retoma da concessão de crédito direcionado para a aquisição de imóveis no segmento residencial.


Os dados revelados hoje pela APEMIP confirmam e reforçam as previsões do Orçamento de Estado, avançadas também hoje pelo Jornal de Notícias, em que o Porto é uma das cidades portuguesas com uma subida mais acentuada da receita do Imposto Municipal sobre Imóveis (7,65%), correspondendo a uma maior dinâmica no mercado imobiliário, superando a capital (6,14%).


O mesmo jornal destaca a reabilitação urbana como o grande impulsionador da dinâmica imobiliária alcançada pela Invicta. A Porto Vivo, Sociedade de Reabilitação Urbana registou, em 2014, um ano recorde na recuperação do edificado e no "início deste ano deu sinais que a tendência deverá continuar". Só em janeiro de 2015 entraram na SRU uma centena de requerimentos relativos a processos urbanísticos, o que se traduz num aumento de 150% quando comparado com o período homólogo do ano anterior.

 

Leia também: Centro histórico em "bom estado"