Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Porto e Pequim mais próximas do que nunca
13-06-2018

Hoje foi o dia mais importante na agenda da visita oficial do presidente da Câmara do Porto à China. Rui Moreira discursou nas comemorações do Dia de Portugal, a convite do embaixador José Augusto Duarte, e deu ainda uma entrevista para o canal CGTN (China Global Television Network), uma das principais cadeias televisivas chinesas. 


O Porto é o foco das comemorações do Dia de Portugal e das comunidades a oriente. Na China, o dia do Presidente da Câmara do Porto foi dedicado a múltiplos atos oficiais, a começar por um concerto de música barroca oferecido pela Embaixada de Portugal, através do embaixador José Augusto Duarte, e terminou com a participação ao vivo num dos principais boletins noticiosos da CGTN.


No concerto que teve como protagonista a Orquestra Barroca da Casa da Música, realizado no Conservatório Nacional de Música da China, Rui Moreira não se limitou a assistir à brilhante interpretação da composição portuense, cujo repertório passou por evocar a memória de Kangxi, um dos mais conhecidos imperadores da Dinastia Qing (foi governante da China entre 1662 e 1722 e teve entre os seus mais destacados conselheiros um jesuíta da região do Porto, Tomás Pereira). Aliás, recorde-se, o tema escolhido para as comemorações deste ano é, precisamente, "Kangxi, Porto e o Barroco".


Durante a cerimónia, o autarca foi convidado a proferir algumas palavras sobre a aproximação entre os dois povos. No seu discurso, Rui Moreira recordou a época dos Descobrimentos e a marca deixada pelo povo português em geografias tão distantes como a China, para sublinhar que não são os quase 9.500 quilómetros que separam o Porto de Pequim que impedem que se estabeleça uma relação próxima entre as duas cidades, que, aliás, já existe.


Mas a visita do presidente da Câmara do Porto à China não tem como único pressuposto a participação nas comemorações do Dia de Portugal. Desenhado em contacto estreito com a embaixada, o plano autárquico pressupõe também uma série de reuniões com empresários locais para a divulgação do Porto, enquanto destino de excelência para investir e fixar de empresas.


Foi precisamente fazendo valer esta ideia que Rui Moreira conduziu a sua entrevista a um dos principais canais televisivos da China que, recentemente, estabeleceu uma parceria com o Porto Canal (a aposta no mercado chinês surgiu depois de a estação regional ter sido convidada a integrar um comité internacional de televisões, tratando-se do único canal português a figurar na lista).
Considerando que a cidade tem vindo cada vez mais a estreitar laços com este país, o presidente da Câmara do Porto lembrou que, para além do turismo e dos próprios encantos da Região Demarcada do Douro, há mais fatores que potenciam a chegada de novos cidadãos chineses ao Porto.  


Desde logo, acentua-se a comunidade de estudantes chineses que chega à Universidade do Porto, algo que, diz o autarca, "aplaudimos". Também os negócios entre o Porto e a China fazem chegar à cidade um número crescente de pessoas, salientando ainda Rui Moreira que esse fenómeno tem por base a existência de "uma forte comunidade chinesa no norte do país" que, de igual modo, potencia a visita de mais cidadãos à cidade e à região.




Recorde-se que o executivo liderado por Rui Moreira tem vindo a estabelecer parcerias e contactos bilaterais com várias cidades chinesas. Recentemente, o Porto recebeu uma delegação de Xangai, liderada pelo vice-presidente da Câmara. Também de Shenzhen, importante potência económica da China, chegou uma delegação, depois de Rui Moreira ter visitado a cidade e Macau numa outra visita de captação de investimento.