Porto e mais sete cidades europeias têm três milhões euros para financiar novas soluções e aplicações inteligentes - Notícias - Portal de notícias do Porto. Ponto.
Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Porto e mais sete cidades europeias têm três milhões euros para financiar novas soluções e aplicações inteligentes
08-06-2018
O Porto e mais sete cidades europeias convidam agentes empreendedores a desenvolver soluções e aplicações inteligentes para desafios vividos no contexto urbano. As propostas mais inovadoras receberão financiamento, num valor global superior a três milhões de euros, para implementação em 2019. As candidaturas decorrem até final de setembro, sendo que cada município procura soluções tecnológicas em áreas definidas. No caso do Porto, o foco recai sobre mobilidade, envolvimento do cidadão e ambiente e bem-estar.

Manchester, Helsínquia, Milão, Antuérpia, Carouge, Santander, Eindhoven e Porto: são estas as cidades parceiras que lançam o desafio de criação de serviços e soluções digitais. Os projetos devem tirar proveito da plataforma Synchronicity, formada por estes municípios europeus e ainda por cidades do México e da Coreia do Sul. Com esta plataforma - um investimento global de 20 milhões de euros, cofinanciado pela Comissão Europeia - pretende-se desenvolver um mercado global de IoT (Internet of Things/ Internet das coisas), no qual cidades e empresas desenvolvem serviços digitais positivos para os cidadãos e as economias locais.

A participação do Porto na Synchronicity manifesta o compromisso do Município, através da Associação Porto Digital, com a progressiva digitalização da cidade. A intenção é expandir os serviços baseados na infraestrutura tecnológica já existente, como são exemplo a rede de fibra ótica, já com 4000 km, ou a rede WIFI, que só em 2017 suportou mais de um milhão de dispositivos ligados.

Com uma dotação superior a três milhões de euros, verba destinada a financiar as propostas mais inovadoras, o presente desafio tem candidaturas abertas até 30 de setembro. Os projetos a submeter devem apoiar a expansão tecnológica urbana, bem como contribuir ativamente para que os cidadãos e agentes de inovação nas cidades possam ser participantes ativos no desenvolvimento deste mercado digital único.

Com o objetivo de alargar a rede de parceiros, garantir a fácil replicação das soluções e, ainda, garantir o aumento do impacto das soluções propostas, as candidaturas podem ser desenvolvidas em consórcio de empresas e cidades europeias (além das que promovem a iniciativa). São elegíveis PME que possam implementar soluções de IoT que tenham já sido demonstradas, com tecnologia de TRL 6 ou superior.

As áreas de interesse estão definidas para todas as cidades, sendo que o Porto procura soluções tecnológicas nos domínios da mobilidade, do envolvimento do cidadão e do ambiente e bem-estar. Há ainda um desafio aberto para propostas que não se enquadrem em nenhuma destas áreas.

Competirá a um júri independente avaliar as candidaturas. Serão selecionadas entre 15 e 25 soluções, que a partir do início de 2019 deverão ser implementadas em três das cidades envolvidas no projeto, durante um período de seis meses. Cada proposta selecionada receberá entre 100 e 300 mil euros de financiamento.

Até ao final de setembro, existirão diversos eventos de esclarecimento, online e off-line, para dar apoio ao desenvolvimento das candidaturas. Já para a próxima semana, dia 12 de junho, está agendada a realização de uma webinar. Toda a informação sobre a open call, condições da candidatura e os desafios do Porto estão disponíveis na plataforma Synchronicity.