Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Porto assume papel ativo na Europa nos domínios da sustentabilidade ambiental
12-01-2018
O Porto tem vindo a trabalhar para garantir uma intervenção ativa no contexto europeu em termos de sustentabilidade e já tem em curso vários projetos a nível local e em participações internacionais, referiu o presidente da Câmara do Porto na sessão de encerramento dos prémios Green Project Awards (GPA) 2017, que decorreu esta sexta-feira na Alfândega.

"Entendemos que era essencial garantir uma participação ativa no contexto europeu e nos diferentes fóruns onde o Porto tem voz, na perspetiva, por um lado, de absorver o trabalho e a boas práticas amadurecidas de outras cidades, mas também ser uma voz ativa num lóbi para procurar melhorar e adequar os pacotes legislativos a produzir pela União Europeia, bem como oportunidades de financiamento à realidade e necessidades especificas da cidade", explicou Rui Moreira.

Tendo elegido a sustentabilidade como um dos eixos fundamentais do seu programa para este mandato, o autarca destacou alguns dos projetos em curso na cidade que estão a contribuir para a mudança de paradigma em prol de uma economia circular.
 
A introdução de modos suaves de transporte na cidade, a inclusão de veículos elétricos em toda a frota municipal, o desenvolvimento de uma rede de transportes rodoviários mais sustentáveis e ecológica na STCP e a "revolução progressiva e quase silenciosa" na gestão dos recursos hídricos e do ciclo da água foram alguns dos exemplos mencionados.

A Câmara do Porto encontra-se ainda a desenvolver um 'roadmap' para a economia circular que servirá para identificar as áreas chave e práticas e circulares que devem ganhar escala através da facilitação e envolvimento do município.

"Claro que nada se faz numa cidade sem que dois vetores estejam assegurados: a autonomia local e a colaboração institucional", destacou o presidente da Câmara, referindo os "passos muito importantes dados com este Governo", nomeadamente no que se refere à transferência da gestão dos transportes para os municípios.

Na sua intervenção, também na cerimónia de encerramento, o ministro do Ambiente destacou o papel pioneiro que o país tem vindo a assumir em termos de compromissos internacionais para a sustentabilidade ambiental.

"Os desafios ambientais que se nos colocam são sobretudo humanos e não são naturais", disse Matos Fernandes, que destacou a necessidade de "adaptação e saber viver com os recursos que temos".



Green Project Awards 2017: Escola Rodrigues de Freitas entre os vencedores

Os prémios GPA têm como objetivo distinguir os projetos mais inovadores na área da sustentabilidade em Portugal e foram atribuídos por categoria, somando-se alguns prémios especiais.

Pedro Cunha Serra, especialista em recursos hídricos, e Filipe Duarte Santos, especialista na área das Alterações Climáticas e presidente do Conselho Nacional do Ambiente, foram hoje distinguidos com o prémio Especial Carreira pela Sustentabilidade - que resulta de nomeação direta do Ministro do Ambiente e do presidente da Câmara do Porto.

Nesta 10.ª edição, a Escola Básica e Secundária Rodrigues de Freitas, no Porto, ganhou a categoria Iniciativa Jovem, graças ao projeto Biocompostor.

O prémio Jerónimo Martins/GPA - Investigação e Desenvolvimento Sustentável 2017 foi atribuído ao Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, com o projeto "ECO-Zement: Reutilização do resíduo de "cracking" catalítico em leito fluidizado da refinação de petróleo em materiais à base de cimento". 

O vencedor na categoria Inovação Social Sociedade Ponto Verde/GPA foi o Ineditapanoplia Club com o projeto 'Critical Change', um laboratório que trabalha no desenvolvimento de soluções acessíveis, eficientes e sustentáveis para combater a pobreza habitacional.

Na categoria Agricultura venceu ASFERTGLOBAL LDA, com o projeto Kiplant iNmass, enquanto a Casas em Movimento conquistou com o projeto 'Smart Kiosk in Motion' a categoria Cidades e Mobilidades Sustentáveis.

Na categoria Gestão Eficiente de Recursos foi premiada a PRIO Biocombustíveis, S.A. com o projeto PRIO TOP LEVEL - Waste to Biofuels; e na categoria Indústria 4.0 destacou-se a BITCLIQ com o projeto BIG EYE - Smart Fishing.

O Ocean Alive, com o projeto "Mariscar Sem Lixo", foi o vencedor da categoria Iniciativa de Mobilização e a Sun Concept, Lda, com o projeto Sun Concept - Solar Boat Builders, venceu na categoria Mar. Em Turismo foi premiado o Neya Lisboa Hotel.

Para além dos vencedores de categoria, foram também atribuídas algumas menções honrosas.

Paralelamente à cerimónia de entrega de prémios decorreu a V Conferência GPA17 dedicada ao tema "Cidadania e o Futuro da Sustentabilidade", que contou com vários oradores internacionais, nomeadamente Yoko Ishikura, professora na Universidade Hitotsubashi.