Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Uma estratégia para empresas tecnológicas
17-12-2015

A Câmara do Porto, em parceria com a Universidade do Porto, o Instituto Politécnico do Porto, o UPTEC - Parque de Ciência e Tecnologia da U.Porto e a Agência Nacional de Inovação, apresentou, ontem, a estratégia ScaleUp Porto, no Palácio dos Correios.


Esta nova estratégia para a cidade e região do Porto tem por objetivo apostar num paradigma mais competitivo para a economia regional e apoiar as startups tecnológicas locais com potencial para escalar internacionalmente. Para isso, a Câmara do Porto vai congregar os esforços dos principais intervenientes no ecossistema de inovação do Porto, desde a Academia ao meio empresarial, com vista a fixar na cidade empresas de crescimento rápido.


O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, afirmou que a estratégia "ScaleUp Porto." pretende criar condições para que as pequenas empresas "ganhem outra dimensão" e, com medidas estratégicas do município, possam "sair do ninho e voar".


De acordo com Rosário Gamboa, presidente do Instituto Politécnico do Porto (IPP), é necessário que as grandes empresas possam conviver com as pequenas, encontrando "mecanismos de ensino, formal e informal" como "experiências vividas" ou obstáculos "ultrapassados".


Para Sebastião Feyo, reitor da Universidade do Porto (UP) este é um trabalho de grande dimensão, que quer criar estruturas para que "gente nova" avance com empresas.

Apoiando o desenvolvimento empresarial da cidade e da região, o UPTEC, um dos parceiros no projeto, acolhe 164 projetos empresariais e já graduou 32 empresas que, no seu total, já criaram cerca de 1.800 postos de trabalho qualificados. O impacto económico das empresas do UPTEC no PIB (Produto Interno Bruto), previsto para 2014, é de 70 Milhões de Euros, valores que frisam a importância da fixação de empresas sustentáveis no tecido económico portuense.


Veniam, Kinematix, Uniplaces, Adclick, Blip.pt, Nonius Software, MOG Technologies, Gema e MOVVO são algumas das empresas que nasceram nos últimos anos no Porto e que, pelo seu rápido desenvolvimento, comprovaram a capacidade da cidade em competir internacionalmente no setor da inovação tecnológica.


As cidades têm um papel fundamental no desenvolvimento regional, como catalisadores de ecossistemas empreendedores sustentáveis. Assistiu-se nos últimos anos a uma mudança significativa no paradigma do empreendedorismo e inovação com um crescimento acentuado de programas de apoio à criação de empresas. Após atingirem alguma maturidade, estas empresas têm necessidade de replicar e escalar o seu modelo de negócio, de forma sustentável. Mas para a atingir a escala, é necessária toda uma estrutura de apoio.


É neste contexto que surge o ScaleUp Porto. Com os principais desafios enfrentados pelas empresas em mente, através do ScaleUp Porto., a cidade dá especial importância a medidas que fortaleçam o ecossistema de inovação, a criação de redes nacionais e internacionais, a criação de sinergias e a redução da fragmentação. A fase de crescimento reveste-se de especial importância neste contexto.


Estando incluído numa estratégia mais ampla no Município do Porto, o ScaleUp Porto. foca-se em empresas de elevado crescimento e elevado potencial, promovendo o seu acesso a financiamento, talento, clientes e conhecimento. É a ênfase dada à necessidade de "escalar" que diferencia esta iniciativa, criando-se um programa que conta com o contributo de facilitadores e influenciadores, de entidades públicas e privadas, que partilham esta visão.


A cidade do Porto inicia, assim, um importante compromisso que consolidará o ecossistema de inovação da cidade, promoverá a criação de emprego, o desenvolvimento económico a internacionalização e o bem-estar dos cidadãos.

Como instrumentos prioritários do ScaleUp Porto., o Município está a promover a atração de empresas start-up para o centro da cidade, que se perspectiva venham a ocupar já em 2016 cerca de 4.000m2 de área, representando mais de 300 postos de trabalho qualificado. No âmbito da estratégia ScaleUp Porto. será disponibilizado o mapeamento do ecossistema de empreendedorismo, instrumento fundamental para aumentar a dinamica entre todos os parceiros.


Num eixo complementar, mas fundamental, será realizada na cidade do Porto em maio de 2016 a primeira conferência Europeia dedicada ao tema de ScaleUp. Esta conferência surge também como um ponto de partida para a criação de uma rede Europeia para ScaleUp, que incluirá um conjunto alargado de parceiros, tendo sempre como base o papel fundamental que as cidades possuem nesta mudança de paradigma.

Como instrumento agregador desta estratégia, a cidade do Porto desenvolveu de forma aberta o manifesto ScaleUp Porto., que permitirá que o Porto se afirme internacionalmente na definição da estratégia Europeia de ScaleUp.


O Porto posiciona-se como a primeira cidade focada numa visão de desenvolvimento sustentado do ecossistema de empreendedorismo, focada no crescimento e na criação de emprego, instrumentos fundamentais na revitalização das cidades.