Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Planetário apresenta seis programas para explorar o universo no mês de agosto
09-08-2020
O Planetário do Porto - Centro de Ciência Viva oferece, neste mês de agosto, uma programação com seis tipos de experiências imersivas, uma por cada dia em que está de portas abertas, de terça-feira a domingo. As sessões realizam-se sempre às 16 horas e para um limite de 26 pessoas.

Aproveitando as férias escolares, o Planetário do Porto, unidade da Universidade do Porto situada na apropriada Rua das Estrelas, próxima ao polo do Teatro Municipal do Porto - Campo Alegre e ao requalificado Estádio Universitário, redesenhou a programação com sessões dirigidas a toda a família, e com elevado potencial para agradar às camadas mais jovens.

À terça-feira, a proposta recai sobre "O Espantoso Telescópio", cujo enredo gira à volta de dois estudantes adolescentes que, durante uma observação de céu noturno, "aprendem como o telescópio contribuiu para compreendermos o lugar que ocupamos no espaço e de que forma os telescópios continuam a expandir o nosso conhecimento acerca do Universo", assinala o Planetário do Porto. A sessão tem a duração de 23 minutos.

Nas duas últimas quartas-feiras do mês, a 19 e a 26 de agosto, "Vida: uma história cósmica" transporta a audiência numa viagem através dos tempos, durante 26 minutos. Utilizando visualizações científicas, mergulha no mundo microscópico de uma célula, recua até ao nascimento das primeiras estrelas e à origem dos próprios elementos. A Via Láctea e o fundo do oceano da Terra primitiva são algumas das estações que fazem parte da expedição.

"O despertar da Era Espacial" está marcado para as quintas-feiras. Partindo do lançamento do Sputnik 1, o primeiro satélite artificial, passando pelas históricas alunagens, até aos voos espaciais de companhias privadas, esta impressionante reconstituição histórica retrata os primeiros passos da humanidade no espaço, durante 40 minutos, aproximadamente.

À sexta-feira, "O Sol, a nossa estrela" é o protagonista de uma sessão de cinema imersivo de 25 minutos, produzida por Theofanis Matsopoulos e pelo Observatório Europeu do Sul (ESO), que desvenda os segredos desta estrela-guia, com imagens nunca antes vistas da turbulenta superfície do Sol.

Aos sábados, "Vítor e Sofia vão à Lua". Uma história recomendada para crianças dos 7 aos 12 anos de idade, que narra o passeio ao parque de dois irmãos com o pai para ver um eclipse total do Sol. Depois do eclipse, os três adormecem, até que Sofia acorda Vítor, para juntos partirem numa fascinante aventura até ao satélite da Terra. São 18 minutos em que a expressão "andar com a cabeça na Lua" nunca fez tanto sentido.

Para os domingos, fica a sugestão de "Há formas no Espaço", um filme de animação produzido pelo Planetário do Porto - Centro Ciência Viva a pensar nos mais petizes, entre os 3 e os 7 anos de idade. Numa "nave espacial", a viagem faz-se pelo Sistema Solar, com especial atenção dedicada à forma dos astros.

Segunda-feira é o dia de descanso do Planetário. Para fazer marcações e obter informações acerca de sessões e bilhetes (disponíveis no próprio equipamento e na BOL - Bilheteira Online), deverá contactar a bilheteira através do telefone 226 089 800 ou do email bilheteira@planetario.up.pt.