Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Acordo histórico entrega complexo do INATEL à Câmara do Porto (vídeo)
03-02-2015
Num dia classificado como "histórico" por Rui Moreira, o ministro que tutela o INATEL classificou acordo que passa para a Câmara do Porto a gestão do complexo desportivo de Ramalde como um exemplo de parceria, que o País deve replicar. A autarquia vai agora investir cerca de 500 mil euros para recuperar o espaço e pô-lo ao serviço da cidade durante 20 anos.

O Ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social assinou hoje com o presidente da Câmara do Porto o protocolo que irá permitir à Câmara gerir o complexo desportivo de Ramalde, atualmente a cargo do INATEL e a necessitar obras de reabilitação. Com este acordo, elogiado pelo governante e pelo autarca, a Câmara poderá fazer um investimento de cerca de meio milhão de euros, pondo o equipamento ao serviço da cidade.

Rui Moreira considerou o dia "histórico", uma vez que foi alcançada "uma aspiração que o Porto tinha há mais de 20 anos" e que agora foi concretizada. O complexo desportivo terá pista de atletismo sintética, campo relvado também sintético e um conjunto de outras instalações desportivas e de apoio reabilitadas, permitindo a prática de modalidades como o atletismo, futebol e rugby.

O presidente da Câmara do Porto lembrou que "fruto de diversas circunstâncias históricas mas também da própria morfologia da cidade, que é pequena e tem pouco espaço, o Porto é deficitário em instalações desportivas", afirmando que "pela sua localização e características, faz sentido aproveitar este complexo, reabilitando-o, pondo-o ao serviços dos clubes do Porto e dos portuenses e, também, dos sócios do INATEL, com uma fracção do valor que se gastaria a construir um novo". Rui Moreira aproveitou para agradecer ao Ministro Pedro Mota Soares a forma como se empenhou em encontrar soluções e ao simbolismo da sua vinda à assinatura do protocolo.

O Governante elogiou, por seu lado, Rui Moreira e a direcção da Fundação INATEL pelo acordo alcançado, "por terem sabido deixar de lado os detalhes e se terem concentrado no essencial, que era colocar o complexo ao serviço das pessoas". Mota Soares disse gostar muito do termo "parceria" que disse "aplicar-se de forma exemplar", neste caso: "ganharam todos, mas sobretudo a cidade do Porto, e quando assim é, trata-se, de facto de uma verdadeira parceria", afirmou.