Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Parceiros públicos e privados unem-se para incentivar áreas CTEM entre alunos do Porto
04-04-2017

Despertar e incentivar o interesse dos jovens pelas áreas CTEM (Ciência, Educação, Engenharia e Matemática) - unindo instituições públicas e privadas em torno de um desígnio comum - é o fundamento de um Memorando de Entendimento em matéria de reforço de competências dos alunos dos ensinos Básico e Secundário do Porto.
Participam no protocolo, além do Município, o Ministério da Educação, parceiros do programa educativo municipal Porto de Futuro (Sonae, Cerealis e Unicer) e agrupamentos de escolas a ele associados (Cerco, Clara de Resende e Rodrigues de Freitas), a Porto Business School, a PwC e o Edulog - Think Tank da Educação Fundação Belmiro de Azevedo.


Na assinatura do memorando, a vice-presidente da autarquia e vereadora da Educação salientou a importância das competências CTEM na "resposta aos desafios futuros", o que não se coaduna com a redução na procura dos percursos escolares em Ciência e Tecnologia que se vem observando na Europa e em Portugal. O "desencanto quanto ao futuro de muitos milhares de jovens cientistas" ou a fuga de "cérebros" para outros países são expressões de um fenómeno que "coloca em risco a nossa transição para uma economia do conhecimento, competitiva e dinâmica" - fez notar Guilhermina Rego.


"Está na hora de agir" e reverter "a tendência destes jovens que consideram, cada vez menos, os estudos científico-tecnológicos como uma verdadeira opção", realçou a vereadora ao mostrar a oportunidade deste memorando.


Também José Côrte-Real, administrador da Sonae com a tutela de Recursos Humanos, manifestou a necessidade de se "contrariar a perda de expressão" das áreas CTEM no Ensino, comprometendo "o desenvolvimento sustentável e inclusivo do país".


Perante esta realidade, o secretário de Estado da Educação, João Costa, assinalou a "importância desta reunião de esforços", elogiando a capacidade de entendimento entre instituições que "não têm medo de trabalhar em conjunto". Como disse, "é muito bom ver acontecer iniciativas que põem os alunos à frente de tudo o resto", focadas na promoção do sucesso escolar e no desenvolvimento de "aprendizagens significativas e relevantes" para o futuro dos alunos e da sociedade em geral.