Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Palavra aos jovens na construção da Estratégia da Juventude do Porto
16-07-2020

O quarto capítulo da política municipal para a população jovem vai começar a ser elaborado e conta com a participação dos principais interessados. O modelo de construção da Estratégia da Juventude do Porto 4.0 (EJP 4.0) foi apresentado pela vereadora Catarina Araújo e aprovado por unanimidade.


Numa reunião realizada no Teatro Municipal do Porto - Rivoli, a vereadora com o pelouro da Juventude e Desporto, Catarina Araújo, desafiou os jovens e organizações de juventude da cidade a "trabalhar em equipa". Será dada oportunidade de participação para todos os jovens, entre os 16 e os 30 anos de idade, que nasceram, vivem, estudam, trabalham ou visitam o Porto.


O documento foi aprovado por unanimidade, nesta quarta-feira, pelo Conselho Municipal da Juventude do Porto, que com as mais recentes tomadas de posse passou a integrar 101 organizações-membro.


"Vemos a juventude como uma oportunidade e pretendemos aproveitar este processo para explorar limites e novas abordagens, que contribuam para apoiar aprendizagens mútuas e entre pares, desenvolver competências, construir confiança e ligar as políticas de juventude locais, nacionais e europeias para 'envolver, conectar e empoderar' os jovens", destacou Catarina Araújo.


A EJP 4.0 será o quarto capítulo de um programa que se iniciou em 2009 com o primeiro Plano Municipal da Juventude. Os planos municipais da juventude 2.0 (2011) e 3.0 (2017) continuaram a explorar novos modelos para efetivar direitos dos jovens e sustentar políticas de juventude assentes em conhecimentos e evidências, estratégicas, participativas e transversais.


O projeto agora apresentado, apelidado de #youthupporto, estabelece um conjunto de objetivos direcionados à população mais jovem do Município. "Vamos construir uma ferramenta simples, clara, atrativa, prática e orientada para objetivos, que a diversidade de juventudes do Porto queira e consiga potenciar. Sobretudo, vamos descobrir as perceções que os jovens têm para o presente e futuro da cidade e como podemos transformar a cidade com a visão e ação dos jovens", sublinhou a vereadora da Juventude e Desporto.


Entre os grandes objetivos assumidos pela EJP 4.0 constam a descoberta de soluções para melhorar a qualidade de vida dos jovens do Porto, apoiar o empoderamento dos jovens como agentes de mudança, aumentar a participação democrática dos jovens e apoiar a melhoria do trabalho com jovens e dos serviços para jovens.


O modelo para a construção da EJP 4.0 apresenta potencial para ativar agentes de mudança no desenvolvimento estratégico da cidade, ligar o Porto às agendas da juventude, explorar novos modelos e abordagens, otimizar o impacto das políticas de juventude e recentrar a Divisão Municipal da Juventude.


Em setembro será conhecido o plano de atividades para 2021, iniciando-se também as apresentações locais da EJP 4.0, incluindo formações, focus groups e laboratórios de diálogo com a juventude para analisar as políticas de juventude do Porto, em mais um "Debate a Tua Cidade".


A reunião realizada no Teatro Municipal do Porto - Rivoli serviu, também, para aprovar a criação de uma Comissão Eventual, que funciona pela primeira vez desde a criação do Conselho da Juventude do Porto, composta pela Erasmus Student Network Porto, Federação Académica do Porto, Federação das Associações Juvenis do Distrito do Porto e Movimento Transformers, que passa a integrar a equipa de projeto de construção da EJP 4.0.