Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Ouriço-cacheiro e gavião são devolvidos à natureza no Parque da Cidade
09-10-2017

Já não é a primeira vez que animais selvagens são devolvidos à natureza em pleno Parque da Cidade do Porto. Desta feita, foi a vez de um ouriço-cacheiro (mamífero insetívoro de hábitos crepusculares/noturnos) e de um gavião (pequena ave de rapina, que habitualmente se alimenta de outras aves que caça em pleno voo) serem libertados, no âmbito das comemorações do Dia Mundial do Animal, que se assinalou a 4 de outubro.


Ambos os animais foram recuperados no Centro de Recuperação de Fauna do Parque Biológico de Gaia, ao abrigo de uma parceria entre os municípios do Porto e de Vila Nova de Gaia, que pretende alertar e sensibilizar, sobretudo, a população jovem para a importância da conservação da natureza e da biodiversidade em meio urbano.


Ao abrigo desta parceria, já foram devolvidas à natureza quatro aves de rapina de pequeno porte  - um peneireiro vulgar (Falcus tinnunculus), duas corujas-do-mato (Strix aluco), um gavião (Accipiter nisus) e um noitibó (Caprimulgus europaeus, pequena ave insetívora de hábitos crepusculares) - e vários mamíferos, designadamente, alguns ouriços-cacheiros (Erinaceus europeus) e uma geneta (Genetta genetta, pequeno felídeo, semelhante a um gato com hábitos noturnos).


Os animais são entregues na sua maioria ao Centro de Recuperação de Fauna do Parque Biológico de Gaia por qualquer pessoa e por vários motivos - porque estão feridos, "perdidos" ou órfãos. No caso da geneta, que o "Porto." noticiou, o animal foi encontrado num galinheiro existente na zona da Foz/Nevogilde no Porto.


Estas "devoluções" são, sempre que possível, associadas a dias temáticos - como o Dia do Ambiente ou do Animal - de modo a aproveitar a ocasião para sensibilizar a comunidade escolar e população em geral para a conservação da biodiversidade em meio urbano. No caso do ouriço-cacheiro e do gavião, meia centena de alunos da Escola Básica Fonte da Moura, que frequentam durante o ano letivo as atividades de educação ambiental promovidas pela Câmara do Porto no centro de educação ambiental do Núcleo Rural do Parque da Cidade, assistiram a esses momentos, observando de perto animais que normalmente não se deixam ver, sobretudo em meio urbano.