Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Orquestra Metropolitana de Lisboa e Coral de Letras juntam-se para Concerto de Primavera no Coliseu Porto
26-03-2018
A Orquestra Metropolitana de Lisboa e o Coral de Letras da Universidade do Porto unem-se para um concerto de Primavera marcado para 21 de abril, no Coliseu Porto, às 21,30 horas.

Serão interpretadas duas composições: "Concerto para Piano N.º 21 em Dó Maior, KV 467", de Wolfgang Amadeus Mozart, e "Sinfonia para a Divina Comédia de Dante, S. 109", de Franz Liszt.

Como um filme que se baseia numa obra literária, Liszt deixou-se guiar pela Divina Commedia de Dante Alighieri e compôs, em 1855, uma sinfonia magistral. O imaginário do poeta toscano, repleto de alegorias morais e projeções místicas, é ilustrado musicalmente com um turbilhão de sensações inspiradas numa ideia de Inferno, nas sonoridades cristalinas do Purgatório e da ascensão ao brilho das estrelas, ânimo evocativo do Paraíso nas vozes de um coro feminino que entoa um cântico a Virgem Maria.

O Concerto de Primavera vai recordar, ainda, um concerto para piano do século XVIII que se viu popularizado nas telas de cinema. O segundo andamento do Concerto N.º 21 de Mozart destaca-se no filme "Elvira Madigan", realizado pelo sueco Bo Widerberg em 1967.

A dirigir a Orquestra Metropolitana de Lisboa estará o maestro Pedro Amaral e, no piano, a solista Inês Costa, graduada pelo Royal College of Music.
A batuta que rege o Coral de Letras é a mesma desde a sua fundação, em 1966: a do maestro José Luís Borges Coelho, um dos estudantes que fundadores do coro e que, no ano passado, a Universidade do Porto atribuiu o título de Doutor Honoris Causa.