Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Operação de Reabilitação de Campanhã-Estação investe 75 M em 10 anos
14-12-2016

A Câmara do Porto apresentou hoje a Operação de Reabilitação Urbana da ARU de Campanhã-Estação, delimitada em junho de 2015. O programa de ação relativo a esta operação sistemática prevê uma profunda operação de reconversão e de reabilitação urbana, associado a um investimento global de cerca de 75 milhões de euros, num prazo de dez anos.


ORU de Campanhã-Estação


A coesão territorial e social da Cidade constitui uma prioridade do atual Executivo Municipal, com vista ao desenvolvimento harmonioso da totalidade do seu território, preocupação que tem vindo a resultar num conjunto de projetos e ações integradas. Nesse sentido, a Câmara Municipal definiu a zona oriental da cidade como prioritária na sua ação de planeamento e investimento.

 

Nos últimos três anos o esforço de planeamento urbano tem vindo a centrar-se, para além do processo de revisão do PDM em curso, no incremento das ações tendentes à dinamização da reabilitação urbana, definida precisamente como um dos pilares da política deste executivo.

 

O conceito de Reabilitação Urbana deve ser amplo o suficiente para não se limitar às operações no centro histórico ou áreas centrais da cidade, mas ser alargado às áreas consolidadas em que se verifique a necessidade de requalificação e revitalização, ou onde subsistam carências ao nível das infraestruturas, da qualificação do ambiente urbano, ou de índole social. Com a delimitação da ARU de Campanhã-Estação, e com as futuras ARU da Corujeira-Cerco do Porto, de Lordelo do Ouro, e da Foz Velha, o município do Porto contará com 11 ARU, ficando mais de 26% da sua superfície integrada em Áreas de Reabilitação Urbana.

 

A ARU de Campanhã-Estação é, por isso, estratégica e exemplar. Sendo a primeira delimitada fora do centro tradicional da cidade, o seu território concentra uma série de problemas e ameaças, mas também de potencialidades e oportunidades. A Operação que agora se apresenta pretende precisamente aproveitar o potencial único deste território, relacionado com a proximidade e complementaridade relativamente ao centro da cidade, a existência de importantes infraestruturas de mobilidade, uma frente de rio de elevado potencial, valores ambientais e patrimoniais de importância significativa e uma disponibilidade de terreno já rara no território do município.

 

Para além dos benefícios e incentivos à Reabilitação Urbana, já em vigor desde a delimitação da ARU, esta Operação de Reabilitação propõe um programa de ação que vincula o município a um esforço de investimento muito expressivo. Os seus principais objetivos dizem respeito ao incremento da competitividade económica, à qualificação do seu tecido social, à melhoria das condições habitacionais e de bem-estar, e à renovação da imagem da zona oriental da cidade.

 

A Operação pretende gerar um território qualificado, de excelência, para viver, trabalhar e usufruir da natureza, numa zona que hoje desempenha um papel central na organização da área metropolitana e na articulação entre o centro e a periferia, que se afirme como um novo e qualificado polo de desenvolvimento da Cidade e da Região.

 

A concretização da estratégia territorial preconizada para a ARU de Campanhã-Estação prevê a promoção de cinco eixos estratégicos: (i) a atividade económica, (ii) a mobilidade sustentável, (iii) a qualificação do ambiente urbano, (iv) a sustentabilidade ambiental, e (v) a inclusão social e cidadania ativa, assentando na implementação de uma carteira de projetos estruturantes, que se assumem como iniciativas fundamentais para a geração de novas dinâmicas de regeneração urbana na zona oriental da cidade do Porto.

 

Desse conjunto de dez projetos, destacam-se a construção e consolidação de duas fortes áreas empresariais; a construção da Interface rodoviária de Campanhã, atualmente em curso; e a resolução dos graves problemas habitacionais e de salubridade pública, designadamente na zona da Lomba, para onde se prevê o primeiro projeto integrado de reabilitação do edificado, e nas zonas da Formiga, Agra e China.

 

 

Resumo dos dados da ORU de Campanhã-Estação

 

Áreas

Município do Porto: 4140 ha

ARU delimitadas e em delimitação: 1089 ha

ARU Campanhã-Estação: 143 ha

 

Investimento Previsto

Investimento total estimado em cerca de 74,7 Milhões de Euros.