Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Novos percursos culturais para descobrir o Porto Festivo de abril a junho
04-04-2016

Nos meses de abril, maio e junho são onze os Percursos Culturais que a Câmara do Porto propõe à cidade, dedicados ao tema Porto Festivo.


Com o objetivo de dar a conhecer o património cultural da cidade, os técnicos municipais conduzem percursos que partem de locais associados a eventos festivos, mais ou menos conhecidos, desvendando objetos, documentos, ruas e espaços e revisitando múltiplas histórias reais, mas também alguns mitos.


Inicialmente os percursos culturais foram direcionados para a área do Centro Histórico do Porto, classificado desde 1996 como Património Cultural da Humanidade, alargando-se em cada trimestre a outros espaços, com a intenção e dar a conhecer e compreender a forma como foi construída a cidade ao longo dos séculos.


A programação é trimestral e sempre temática. Para participar basta adquirir bilhete nos locais de venda habituais - Postos do Turismo, Museus, Biblioteca Pública e Rivoli, ou aceder à compra em www.bilheteiraonline.pt.

 

+ Info: Programa


PERCURSOS CULTURAIS - PORTO FESTIVO:

 

8 de abril | 14,30 horas - NOS PASSOS DA FOZ VELHA

Seguindo o percurso da procissão da Paixão de Cristo através das ruas deste núcleo histórico, visitaremos as cinco pequenas capelas dos Passos. Oportunidade para conhecer estas e outras obras dos Beneditinos em S. João da Foz do Douro, como o aqueduto de Montebelo.

Por Francisco Sousa Rio - Local de partida: Igreja de S. João da Foz

 

14 de abril | 14,30 horas - DIAS DE CINEMA NO PORTO

Itinerário pelos lugares de produção e exibição de películas/ filmes nos primórdios do cinema no Porto, dos finais do século XIX até 1947. Do cinema documental e publicitário à construção do cinema Batalha.

Por Isabel Andrade Silva - Local de partida: frente da loja "A Vida Portuguesa", Rua das Carmelitas.

 

16 de abril | 10,30 horas - DO CONVENTO DE SANTO ANTÓNIO DA CIDADE À ATUAL BIBLIOTECA PÚBLICA

Percurso que revisita o antigo Convento de Santo António da Cidade, desde a sua construção em 1783, até à sua transformação na Biblioteca Pública Municipal do Porto. O edifício escolhido, ao longo da sua existência, pela sua dimensão religiosa, histórico-cultural e até social, revelou-se sempre como um dos edifícios mais importantes da cidade do Porto. Para essa relevância, muito contribuiu a extinção das Ordens Religiosas transformando-o em equipamento cultural, como Biblioteca, a que se juntou temporariamente, a função de Museu Municipal e de Escola de Belas Artes do Porto.

Por Mariana Oliveira - Local de partida: porta principal da Biblioteca Pública Municipal do Porto

 

5 de maio | 14,30 horas - A PROVOCAÇÃO FESTIVA DA ARQUITETURA TARDO-BARROCA NO PORTO

Passeio pelas ruas da cidade para vislumbrar as provocações festivas executadas no granito da arquitetura barroca de meados do século XVIII, como se fosse uma antítese da regularidade quase banal da morfologia urbana portuense.

Por Luís Aguiar Branco - Local de partida: Praça Gomes Teixeira (Leões)

 

18 de maio | 10,30 horas - O PORTO E O PALÁCIO DE CRISTAL

Percurso em torno do Palácio de Cristal: os seus jardins, a mata e a Quinta da Macieirinha. Apreciação da paisagem e particularidades do terreno. A Natureza da vegetação e a qualidade da água. História do Lugar.

Por Helena Pimentel - Local de partida: porta principal dos Jardins do Palácio de Cristal

 

31 de maio | 14,30 horas - CELEBRAÇÕES DA TRAVESSIA AÉREA DO ATLÂNTICO SUL

Existem vestígios significativos na imprensa e em registos fotográficos da vivacidade com que no Porto se celebrou este extraordinário feito português da história da navegação aérea mundial. Itinerário pelos locais por onde passou a multidão em cortejo festivo.

Por Isabel Andrade Silva - Local de partida: frente do Grande Hotel do Porto, Rua de Santa Catarina


2 de junho | 14,30 horas - A PROVOCAÇÃO FESTIVA DA ARQUITETURA TARDO-BARROCA NO PORTO

Passeio pelas ruas da cidade para vislumbrar as provocações festivas executadas no granito da arquitetura barroca de meados do século XVIII, como se fosse uma antítese da regularidade quase banal da morfologia urbana portuense.

Por Luís Aguiar Branco - Local de partida: Praça Gomes Teixeira (Leões)

 

9 de junho | 14,30 horas -  UMA FESTA NO SÉCULO XIV: O CASAMENTO DO REI D. JOÃO COM D. FILIPA DE LENCASTRE

A cidade do Porto foi várias vezes escolhida para celebrar e festejar momentos significativos da história do país. O primeiro grande momento de celebração e festa nacional e coletiva aconteceu em 1387, no casamento do Rei D. João com D. Filipa de Lencastre. Partindo da crónica de Fernão Lopes, neste percurso será lembrada a forma como o Porto se preparou e festejou o acontecimento, sendo percorridos os caminhos onde a festa mais se fez sentir.

Por Rui Alves - Local de partida: Casa do Infante

 

17 de junho | 14h30 - PASSEANDO PELAS CASCATAS

O São João é a festa que em cada ano recria a cidade do Porto. Em cada cascata, a homenagem aos "três santos populares" é enquadrada numa utopia de urbe campestre em festa, pautada por edifícios, figuras e estereótipos que fazem parte da memória partilhada pelos tripeiros.

Por Domingas Vasconcelos - Local de partida: Palacete Viscondes de Balsemão, Praça de Carlos Alberto

 

21 de junho | 14,30 horas -  VISITAS REAIS E ARTE EFÉMERA

Durante o século XIX, os aniversários reais foram assinalados no Porto com a construção de monumentos evocativos temporários, como obeliscos e arcos triunfais, e infraestruturas para as festividades como coretos e pavilhões. O mesmo tipo de construção era feito aquando de visitas reais e concentraram-se sobretudo na Baixa do Porto.

Por Isabel Andrade Silva - Local de partida: Praça da Liberdade

 

27 de junho| 14,30 horas - SUGGIA EM FESTA

Porto, 27 de junho de 1885, nasce Guilhermina Suggia. Artista de uma precocidade invulgar, a violoncelista apresenta-se pela primeira vez ao público portuense no Ateneu Comercial em 1899. Nas décadas de 1930-1940, no auge de uma brilhante carreira internacional, o Teatro Rivoli torna-se a sua casa de eleição. Percorremos hoje estes espaços de concerto, densos de memórias, celebrando a música enquanto festa.

Por Luís Cabral - Local de partida: Ateneu Comercial do Porto