Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Omã espreita o Porto a poucos dias da cidade ser estrela na Design Muscat
11-04-2019
A marca "Porto." será protagonista de uma das mais importantes conferências de design do Médio Oriente, a Design Muscat, que decorre na próxima semana, de 15 a 17 de abril, em Omã. Por esse motivo, o "Times of Oman" já espreita hoje a Invicta.

Em jeito de antecipação à participação de Rui Moreira e Eduardo Aires, autor da marca "Porto.", que mostram na Design Muscat como um trabalho estruturado de branding pode alavancar a economia de uma cidade, o principal jornal do sultanato de Omã dedica hoje uma página inteira ao Porto.

No artigo diz-se que a cidade, pela sua riqueza histórica e cultural, é capaz de "garantir júbilo suficiente para várias vidas". Mas, na verdade, a notícia vai mais longe e amplifica o Porto como cidade de futuro e atrativa à escala global, devido a uma série de fatores.

"Em 2013, o Aeroporto do Porto transportava seis milhões de passageiros. Cinco anos depois, este número duplicou e já ultrapassa os 12 milhões, atraindo companhias aéreas de referência em todo o mundo", explica o jornal que destaca a operação da Emirates no Aeroporto Francisco Sá Carneiro e a aposta de mais companhias de bandeira, como a Turkish Airlines, British Airways, United Airlines, TAAG, Air France, KLM, Lufthansa, Swiss Air ou Ibéria.

À questão "o que há no Porto de tão especial?", responde-se que o turismo, "que explodiu há cerca de cinco anos", tem impulsionado em larga medida "a área da reabilitação urbana e da pequena economia". Segundo o relato, as antigas áreas degradadas da cidade histórica hoje renovadas cativam comércio e habitantes.

Mas não só o turismo é alvo de análise na notícia do "Times of Oman". Também a "extraordinária universidade e a crescente procura das empresas tecnológicas para se instalarem na cidade" são características do Porto, que "oferece um clima ameno, segurança e preços de habitação e escritórios ainda abaixo do praticado nas grandes metrópoles europeias".

Informa-se ainda que, nos seus 42 quilómetros quadrados de área, "o Porto é a única cidade do mundo com dois arquitetos premiados com o famoso Pritzker", Siza Vieira e Souto Moura.

O artigo encerra fazendo menção ao papel de liderança da cidade na Região Norte do País, referindo que é no Porto que "estão os principais centros produtivos e industriais de Portugal, nomeadamente no setor do calçado, têxtil e agora também tecnológico".