Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Obras no Rosa Mota depois da Feira do Livro do Porto
27-06-2017
As obras de reabilitação do Pavilhão Rosa Mota vão ter início antes do final deste ano, revelou o presidente da Câmara do Porto, ontem à noite durante uma sessão da Assembleia Municipal.

O autarca respondeu afirmativamente quando questionado pelo deputado social-democrata Francisco Carrapatoso sobre se o contrato de concessão já havia sido assinado, adiantando que em "outubro ou novembro" os estaleiros já lá estarão, depois da Feira do Livro, que assim poderá decorrer sem sobressaltos.

"Os jardins, biblioteca e galeria municipal não fecharão durante o decorrer das obras, continuando utilizáveis", frisou.

A reabilitação e a exploração do Pavilhão Rosa Mota por parte do Consórcio "Porto 100% Porto" podem avançar, depois de o Tribunal de Contas (TdC) considerar não ser necessário dar visto prévio ao processo, adiantou a autarquia em maio, em comunicado.

Nos termos do contrato, "o concorrente obriga-se a reabilitar o Pavilhão Rosa Mota no prazo de dois anos, sem que haja qualquer construção nos jardins e sem alterar a configuração do edifício exteriormente".

"Interiormente, o espaço será reconfigurado, passando a ter a valência de Centro de Congressos", referiu.

A autarquia notou que "o consórcio pagará quatro milhões de euros à Câmara do Porto pela utilização e exploração do equipamento durante 20 anos e pagará integralmente as obras".

De acordo com a Câmara, o pavilhão encontra-se "bastante degradado, depois de tentativas para o concessionar por anteriores executivos, sem sucesso".

O executivo da Câmara do Porto aprovou em 27 de dezembro a minuta do contrato de reabilitação do Pavilhão Rosa Mota com o consórcio "Porto 100% Porto".

Numa reunião extraordinária pública, o documento foi aprovado com o voto contra da CDU, que sempre se manifestou contra a concessão, e sem a presença de Rui Loza, vereador da lista do independente Rui Moreira, que fez parte do júri do concurso para requalificar o ?Rosa Mota' e se ausentou da sala durante a votação.

A autarquia aprovou, em 08 de novembro, entregar a reabilitação do Rosa Mota ao consórcio "Porto 100% Porto".