Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Óbito/Arnaut: Assembleia Municipal aprova voto de pesar a "figura ímpar"
21-05-2018

A Assembleia Municipal do Porto aprovou hoje, por unanimidade, um voto de pesar pela morte do fundador do PS António Arnaut, acompanhado por um minuto de silêncio, recordando-o como uma "figura ímpar" e uma "grande figura da política portuguesa".


Na apresentação do voto de pesar, antes do início da ordem de trabalhos da sessão extraordinária da assembleia, o deputado socialista Pedro Braga Carvalho referiu que António Arnaut não é apenas o mentor do Sistema Nacional de Saúde (SNS), mas uma conquista política de abril.

Por seu lado, Artur Ribeiro, da CDU, vincou que desapareceu uma "grande figura da política portuguesa" e uma "grande referência da democracia portuguesa".

Também o BE, por Pedro Lourenço, lembrou o "papel importantíssimo" que Arnaut teve durante a ditadura e após o 25 de abril de 1974, recordando-o como um "exemplo de humanismo e empenho cívico".

Classificando-o como uma pessoa "integra e correta", Isabel Ponce Leão, do movimento independente Rui Moreira, lembrou que António Arnaut é um "grande escritor e poeta" com muita e larga obra publicada, e o PSD também se associou a esta homenagem.

António Arnaut, advogado, nasceu na Cumeeira, Penela, no distrito de Coimbra, em 28 de janeiro de 1936 e estava internado nos Hospitais da Universidade de Coimbra.
O antigo ministro dos Assuntos Sociais, considerado o "pai" do SNS, fundador do PS, do qual era presidente honorário, morreu hoje, em Coimbra, aos 82 anos.

Presidente honorário do PS desde 2016, António Arnaut foi ministro dos Assuntos Sociais no II Governo Constitucional, Grão-Mestre do Grande Oriente Lusitano e foi agraciado com o grau de Grande-Oficial da Ordem da Liberdade e com a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade.

Poeta e escritor, António Arnaut envolveu-se desde jovem na oposição ao Estado Novo e participou na comissão distrital de Coimbra da candidatura presidencial de Humberto Delgado.

Notícia LUSA