Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

O Porto vai apostar no cinema como forma de promoção da cidade
10-02-2015

O vereador da Cultura da Câmara do Porto revelou hoje, na reunião pública do executivo, que a cidade aposta no cinema como forma de promoção cultural e turística do Porto a nível nacional e internacional. "O Porto é uma cidade cinegénica e pode ser ainda muito mais usada pela indústria cinematográfica", disse, justificando o apoio da autarquia a dois filmes atualmente em rodagem na Invicta.


O vereador revelou que o "Porto Mon Amour" e "O Sentido da Vida" são dois filmes com circulação internacional capazes de promover o Porto no Mundo. Rui Moreira revelou também que a Câmara está neste momento a estudar um novo enquadramento para a Porto Film Comission no âmbito da Frente Atlântica do Porto e, a partir daí, estabelecer critérios e estratégias para o apoio cinematográfico na região.


O "Porto, Mon Amour" tem como protagonista a própria cidade e é realizado por Gabe Klinger, autor do documentário "Double Play: James Benning and Richard Linklater" (2013) e vencedor do prémio para melhor documentário no Festival de Veneza, entre outros. O norte-americano Jim Jarmusch, um dos maiores nomes de cinema independente desde o início dos anos 80 é o produtor executivo. Do elenco fazem parte Anton Yelchin, que conta no currículo com mais de 20 longas-metragens. Com Yelchin contracena Lucie Lucas, considerada, pela especialidade, uma das mais promissoras jovens atrizes de França.


Na narrativa, os protagonistas partilham uma noite na cidade do Porto que lhes vai mudar a vida. A estreia nos cinemas de está prevista para 2016.


O documentário "O Sentido da Vida", do realizador Miguel Gonçalves Mendes, filmou a reabertura do cofre onde está o coração de D. Pedro IV, entregue à cidade pelo papel desta contra o absolutismo, com o objetivo de retratar a relação passada e presente entre Portugal e o Brasil. A película narra a história real de um jovem brasileiro, descente de italianos e portugueses, que descobre que tem paramiloidose, doença que surgiu na zona da Póvoa de Varzim/Vila do Conde e foi transportada, pelos marinheiros, para vários pontos do planeta. O filme tem co-produção luso-brasileira, sendo que está prevista a estreia mundial para seis países.