Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

O Porto também está ligado às cores de Istambul
06-02-2017

O Porto está cada vez mais no Mundo, graças ao seu aeroporto e a novas companhias que decidiram ligar a cidade a novos destinos. Na mais recente edição do jornal Porto. inauguramos uma nova rubrica, que revisita as cidades que agora passaram a estar mais perto e abrem ao Porto uma nova dimensão. A primeira dessas cidades é Istambul, a conturbada metrópole turca que é, também, o maior "hub" de ligação da Europa à Ásia. A ligação é operada pela Turkish, uma companhia de bandeira de primeira linha.

 

Não há pôr-do-sol como o de Istambul. Não há cores como as que navegam nas águas do estreito do Bósforo, que ligam o Mediterrâneo ao Mar Negro, atravessando o Egeu e o inigualável Mar de Marmara. Meia europeia, meia asiática, a "não capital" da Turquia não é, contudo, uma meia cidade nem o limite de nada. Pelo contrário, é o início de tudo.


O Porto está ligado a Istambul desde abril de 2015, graças aos voos diretos que a Turkish Airlines, considerada a melhor companhia da Europa, assegura. A partir do aeroporto Ataturk, que brevemente será substituído por um dos maiores "hubs" do Mundo e que o governo de Erdogan pretende concluir sem grande demora, a Europa e a Ásia estão ali ligadas.


Os atentados terroristas e a tentativa de golpe de Estado interno afastaram alguns turistas nos últimos meses, mas Istambul continua lá, com os seus odores, sabores e cores. E com a enorme e admirável diversidade da sua população, onde coabitam credos, etnias e raças, numa admirável harmonia.


Mesmo a presença de forças de segurança, com grande visibilidade, que hoje em dia ocupa as ruas de Istambul, não desfaz uma sensação de segurança que estranhamento se sente na via pública ou nos bazares e mercados tradicionais.


Istambul é uma cidade acolhedora, cosmopolita e os turcos são um povo simpático e muito tolerante. Percebem que o turismo é uma das suas principais fontes de alimentação e tratam o turista com um enorme respeito e simpatia. Nos milhares, que parecem milhões, de lojas e bancas tradicionais, que se estendem desde o Bósforo até Sultanahmet, não há vendas agressivas, não há assédio excessivo e não nos tentam enganar? bem, se formos a pé, porque de táxi talvez isso possa acontecer.


Entre a cidade que conhecemos em maio - tinha começado há cerca de um mês a ligação direta da Turkish ao Porto - e a que reencontrámos em finais de Setembro há, de facto, diferenças. Já o referimos, menos turistas. Muito menos, sobretudo nas longas filas à entrada dos notáveis museus, como o Hagia Sofia, ou para ver a Mesquita de Sultanahmet, a que os turistas chamam Grande Mesquita Azul. Mas isso pode até ser visto como uma vantagem momentânea, já que, depois da crise de segurança, a cidade está a regressar à normalidade, apesar da constante e presente propaganda política de apologia ao regime e bandeiras da Turquia. Muitas, muitas bandeiras da Turquia.


Istambul é enorme e dificilmente conseguiríamos, neste página, dar-lhe a provar os seus sabores. Ou sequer, reproduzir as cores. Fica, por isso, apenas, o desafio para que não perca o mais belo pôr-do-sol do planeta. O que se espelha nas águas do Bósforo, por entre pontes épicas e navios determinados que se cruzam na frente da silhueta de uma cidade entrecortada pelos inúmeros minaretes que georreferenciam centenas de mesquitas.


E, se aceitar o desafio, aceite também o conselho que uma guia turística me deu: comece por fazer um cruzeiro no Bósforo, mal chegue a Istambul. Só a partir dali perceberá a cidade. A enorme cidade que liga o oriente ao ocidente.

 

TURKISH AIRLINES


A Turkish Airlines liga o Porto a Istambul, com voos diretos, desde abril de 2015. Para o Aeroporto do Porto trata-se de uma ligação importante, já que a companhia de andeira turca é considerada uma das melhores do Mundo, tendo sido eleita, no ano passado, como a melhor da Europa. E é, também, uma das maiores, possuindo uma admirável frota de médio e longo curso, onde se destacam os imponentes Boeing 777. Em maio de 2015 viajamos de Londres para Istanbul num destes gigantes, que oferecem, a bordo, mesmo em classe turística, telefone individual, wi-fi a bordo e um notável serviço multimédia.


Na ligação ao Porto, experimentamos quer a classe turística quer a business, num Boeing 737, aparelho habitualmente usado na ligação à Invicta. Mesmo nestes aviões, embora sem telefone e wi-fi, há serviço multimédia e um conforto acima do normal em ligações realizadas por outras companhias na Europa. Os Boeing 737 da Turkish possuem um serviço de Business acima do normal em ligações na Europa, separando, através de uma parede, as diferentes classes e usando cadeiras melhores e muito mais espaçosas.

 

Em Setembro, a Turkish anunciou em conferência de imprensa o corte de algumas ligações a cidades no sul da Europa, mas o chairman da empresa não se coibiu de nomear o Porto para uma "pool" de jornalistas internacionais, como uma das ligações a manter. Inicialmente, a companhia operava três voos por semana, que aumentou, durante o verão para voos diários, baixando agora para cinco semanais.