Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

O maior espetáculo acontece no melhor cenário
02-09-2017

Trezentos milhões de pessoas pelo mundo acompanham a etapa que pode mudar a liderança da Red Bull Air Race. Nas margens do rio Douro, cria-se uma moldura humana impressionante que começou a formar-se de manhã cedo. Oito anos depois, o Porto volta a ser o palco de um espetáculo único.

 

Red Bull Air Race, em qualquer lugar do mundo, é sinónimo de espetáculo. É bom ver os aviões, assistir a acrobacias aéreas que desenham curvas de fumo perfeitas em paisagens singulares. Quando isto acontece no rio Douro, entre as margens de Porto e Gaia, tem-se a certeza de um evento excecional, feito no ângulo de água e terra de uma cidade que gosta de reunir as pessoas.


Se ontem o Porto já vivia em ambiente Air Race, hoje acordou totalmente preparado para assistir à corrida. O bom tempo ajuda e logo pela manhã os espectadores começaram a acorrer à margem do Douro ou a pontos mais altos da cidade, mas com boa visibilidade para o traçado no rio. Entre os inúmeros portuenses que assistiram aos últimos treinos esteve o presidente da Câmara do Porto. Depois de ontem ter estado com crianças do programa de férias municipais na Alfândega, Rui Moreira percorreu hoje a extensão do traçado da corrida.


Agora não pode haver falhas. Cumpridos os treinos, começa esta tarde, a partir das 15h00, a competição Red Bull Air Race, campeonato mundial que conhece no Porto uma das etapas mais decisivas. Nas margens do rio Douro, cria-se uma moldura humana impressionante. Pelo mundo, a prova é acompanhada por 300 milhões de pessoas.


Poucos pontos separam os pilotos que ocupam os primeiros lugares da categoria principal do RBAR, a Master Class, e todos eles procuram ganhar vantagem neste fim de semana sobre os adversários. O norte-americano Kirby Chambliss chega ao Porto na liderança, mas há pelo menos três pilotos que o querem destronar: Yoshihide MuroyaMartin Sonka Pete McLeod. Os quatro primeiros classificados, note-se, partem para a prova separados por apenas dois pontos, pelo que vão dar tudo por tudo para deixarem o Porto com as contas mais fáceis, procurando partir na frente para as últimas duas corridas da temporada.


Este equilíbrio de forças vem ainda dar mais emoção à corrida, que volta ao Porto e para uma das pistas mais rápidas e mais próximas do público. Já nem é preciso falar da beleza da paisagem.

 

TRANSMISSÃO EM 156 PAÍSES

Além de ser um verdadeiro fenómeno de popularidade em cada um dos países que visita, o campeonato tem uma extensa cobertura mediática um pouco por todo o mundo, sendo transmitido para um total de 156 países, em emissões televisivas que alcançam cerca de 300 milhões de espectadores. 


Em Portugal, a SIC transmite a Air Race Porto a partir das 14,45 horas deste sábado, com a emissão a prolongar-se depois até às 17,45 horas e abrangendo as sessões de Qualificação. No domingo, serão transmitidas as rondas dos 14 e dos oito melhores pilotos, com emissão entre as 13 e as 16,45 horas. A SIC Radical faz a cobertura em simultâneo com a SIC em ambos os dias.


Em termos de presença dos media, a etapa portuguesa tem 350 jornalistas acreditados, 60 dos quais oriundos de órgãos de comunicação internacionais.

 

Programa desta tarde:

15:05   Side Act - Parapente Manuel Tejero

15:15   Challenger Class - Qualificação

16:00   Master Class - Qualificação

17:25   Side Act - Flying Bulls DC-6

17:30   Side Act - Paraquedismo Red Bull Skydive Team

19:00   Encerramento

 

9:30-18:30: zona de público do Queimódromo

 

+Info: saiba AQUI pormenores da prova, quais os melhores locais para assistir, que transportes alternativos tem à sua disposição e outros detalhes importantes.