Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

O Jardim da Água está de volta aos jardins da Quinta de Nova Sintra! Venha connosco explorá-lo!
10-01-2020

É já neste sábado que o programa de animação gratuita "Jardim da Água" regressa com propostas para toda a família aos Jardins de Nova Sintra, sede da Águas do Porto e onde se encontram plantas raras, fontes e fontanários antigos da cidade e várias peças da coleção de Arte Pública do Porto.


Os Jardins de Nova Sintra têm características únicas; não só porque, ao percorrer os quase 7 hectares do parque, os visitantes são presenteados com uma atmosfera de quase pura magia, num cenário preenchido com exemplares centenários de diversas espécies arbóreas, mas também porque proporciona à cidade do Porto um grande evento de animação com caráter regular: o "Jardim da Água", que leva mensalmente muitas atividades lúdicas e culturais à Rua do Barão de Nova Sintra, em plena zona oriental da cidade do Porto.


O espaço pode ser visitado de segunda a sexta-feira, das 10 às 18 horas; aos sábados, domingos e feriados das 9 às 19 horas, entre abril e setembro, e das 10 às 18 horas, de outubro a março. A entrada é gratuita.


Aberto ao público após uma reabilitação profunda, o Parque continua a inovar e a apresentar motivos acrescidos para ser visitado. "Iniciámos no passado mês de dezembro o 'Jardim da Água', que vai ser uma iniciativa mensal, nos segundos sábados de cada mês, com uma programação que pretende aproximar do parque não só todos aqueles que estão mais próximos, mas toda a cidade", explica Ana Cabral, vice-presidente da Águas do Porto.


A cidade tem, assim, mais um evento de animação com propostas dirigidas a toda a família, cuja primeira edição aconteceu com a celebração do "Natal no Parque". E, neste sábado dia 11 de janeiro, tem lugar a iniciativa "Fontes no Parque", que volta a incluir o mercado tradicional, perfeitamente alinhado na Rua das Fontes, no interior do Parque das Águas, com animação, workshops e várias atividades lúdicas e culturais para toda a família.


O programa decorre entre as 10 e as 17 horas e pretende retratar os percursos e as fontes e chafarizes que foram transladados de vários pontos da cidade para este parque, entre as décadas de 1930 e 1960, à medida que iam sendo retirados das ruas da Invicta.


O historiador Joel Cleto e o arquiteto Mário Mesquita são os anfitriões de duas visitas-guiadas incluídas no programa, com os visitantes a poderem também aproveitar para participar numa iniciação à prática da Orientação, nas ações de sensibilização sobre saúde e até ouvir uma bela história na Biblioteca do Parque.


O "Jardim da Água" tem entrada gratuita e o estacionamento é livre no Parque de Estacionamento da Águas do Porto, sendo que a Estação de Metro do Heroísmo e a Estação de Campanhã ficam apenas a alguns metros e são uma forma mais amiga do ambiente de chegar ao Parque das Águas.




Veja o que o programa lhe reserva para este sábado:


10h00 | 17h00

Projeto Planeta Água - Central de Nova Sintra (junto à entrada)

Mercado Tradicional - Organização "Mercado da Alegria"

Documentário "Planeta Água" e curta-metragem "The Tree" - Biblioteca do Parque (Casa de Alice)

"Sketch Travellers" - Instalação de Rui Magalhães - Galeria de Exposições da Estufa do Parque

"O Mundo que criamos" da Divisão Municipal de Promoção da Saúde da Câmara do Porto

Pinturas faciais - promovidas pela Ergovisão

Vem tirar uma ?selfie' com a Vita - Mascote Pavilhão da Água

Iniciação à orientação no "Parque das Águas" - Grupo Desportivo dos 4 Caminhos

Contador de Histórias de Água - Biblioteca do Parque (Casa de Alice) do Departamento Municipal de Cultura da Câmara do Porto


11h00 - Visita-guiada, com abordagem histórica e coreográfica ao Percurso Patrimonial do Parque das Águas, pelo Arq.º Mário Mesquita (com a colaboração de Márcia Gomes, atriz - Orla Teatro - e Catarina Saraiva, performer artística)


12h00 - Atuação com música e bailado pelo PALLCO - Performing Arts School & Conservatory - Frente da Galeria de Exposição da Estufa do Parque


14h30 - Laboratório da Paisagem - Biblioteca do Parque (Casa de Alice)


15h00 - Visita-guiada, com abordagem histórica, ao Circuito das Fontes pelo Prof. Joel Cleto


17h00 - "Sketch Travellers" - conversa sobre o processo criativo da instalação - Biblioteca do Parque (Casa de Alice)


Descubra o Parque da Quinta de Nova Sintra na zona oriental do Porto


O Parque de Nova Sintra é a atual sede da empresa municipal Águas do Porto e oferece, a quem visita os seus renovados jardins, uma vista privilegiada sobre o Rio Douro e o contacto com espécies raras de flora. Ali estão também inúmeras fontes e chafarizes, vindos de diversos locais da cidade do Porto e que encontraram neste parque a morada apropriada, tais como a primeira Fonte da Arrábida, a Fonte da Rua Garrett, o bebedouro da Praça de Carlos Alberto, o Chafariz do Convento de Avé Maria, o Brasão da Fonte de S. Domingos (1850) ou o Universo de Irene Vilar, uma escultura em bronze que simboliza a totalidade do espaço e a totalidade do tempo. Estes são apenas alguns dos tesouros a descobrir nos agora reabilitados jardins de Nova Sintra.


Uma nota especialmente digna de referência é a presença, naquele espaço, de uma escultura de Julião Sarmento, a obra "Self-portrait as a Fountain", que foi inaugurada no dia 10 de julho de 2017, no âmbito da Rota da Água do Mapa de Arte Pública do Porto, um museu a céu aberto, que convida a descobrir distintos espaços e obras da cidade.


Estes elementos fazem do Parque de Nova Sintra um dos mais belos parques do Porto, onde os visitantes estão escudados da azáfama e da agitação da cidade, que fervilha mesmo ao lado, podendo celebrar o espírito universal da natureza, num espaço onde prevalece o ambiente romântico.


Vale a pena referir que, todos os meses, o "Jardim da Água" oferece aos visitantes sessões de sensibilização de poupança da água, apresenta exposições, exibe documentários e ativa momentos musicais e/ou teatrais, com o objetivo de dar a conhecer à população a Quinta de Nova Sintra, que permanece um pequeno pulmão verde da cidade com muito para oferecer e para ser descoberto.