Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

O centro da festa é sempre a Avenida dos... concertos
24-06-2018

De mil bailes se faz o São João pela cidade, mas todos os caminhos acabam por ir sempre dar à Avenida dos Aliados, onde a música é o que une em festa milhares e milhares de pessoas.


Ela tinha já tomado conta da avenida na noite de sexta-feira com o desfile das Rusgas e instalou-se em força com a noite de São João. Começou pelas 22 horas em ambiente de recordação, mas sempre em festa animada, com o concerto de tributo a António Mafra. Assim se relembraram os sucessos do conjunto que mais músicas dedicou ao São João do Porto. 


Depois de a cidade ter praticamente parado para ver o fogo, a música portuguesa voltou a ouvir-se em força nos Aliados, a partir da meia-noite e meia hora. Foi a vez de José Cid, acompanhado pela The Big Band, cumprir o que prometera: dar à cidade, não um concerto, mas uma grande festa.

O Porto aceitou o desafio e foi ver, participar, enchendo a avenida e também as ruas circundantes. E assim se fez uma grande festa durante mais ou menos duas horas.

Continuou ainda com o palco a acolher o DJ Set com Alberto Rocha e Francisco Moreira, que prolongariam a noite e a celebração até ao esgotar das forças. E a tempo de as recuperar para o grande Concerto de São João: pelas 17 horas de hoje, a Avenida dos Aliados mostra novamente que a festa não se esgota na noite.

O habitual e tradicional concerto apresenta, desta vez, a Banda Sinfónica Portuguesa e o Quarteto de Clarinetes de Lisboa.