Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

O Bolhão em toda a cidade
08-12-2016

Há Mercado do Bolhão em todos os quatro cantos do Porto, graças a uma campanha que ocupa 250 mupis nas ruas do Porto, que complementam anúncios na imprensa nacional.


Esta é a primeira vez que o Mercado do Bolhão é alvo de uma campanha publicitária que visa promover os seus vendedores e os produtos que comercializam. Com esta iniciativa, que substitui a habitual campanha de "Boas Festas", a Câmara do Porto desafia os portuenses a comprarem a sua ceia de Natal no mercado que em 2017 começará a ser restaurado.


A campanha, que inclui anúncios de página inteira nos principais jornais e revistas portugueses e 250 mupis em toda a cidade, foi concebida pela equipa que está a desenvolver a comunicação que fará a promoção do mercado temporário que alojará os comerciantes durante as obras de reabilitação e que será também responsável pela identidade do mercado reabilitado, quando reabrir em 2019.


Totalmente concebida no Bolhão, onde alguns dos seus mais tradicionais vendedores aceitaram ser fotografados com os seus produtos frescos, a campanha apela às compras no mercado com uma frase simples: "A sua ceia de Natal começa no Mercado do Bolhão".


A ação, que inclui também anúncios de rádio, prolonga-se até à semana do Natal, incluindo anúncios nos jornais Público, Correio da Manhã, JN e Expresso, além das revistas Visão e Sábado, sendo também desenvolvida online nas redes e sites da Câmara do Porto.


A ideia da autarquia liderada por Rui Moreira é promover os vendedores e os seus produtos mais tradicionais e começar a cumprir aquilo que foi prometido pela Câmara neste difícil processo de reabilitação do mercado.


Além da campanha publicitária que se iniciou na semana passada com um teaser e que agora entra na sua fase principal, a Câmara do Porto está também a animar a envolvente do mercado com música.


As obras no subsolo, que permitirão a intervenção de restauro do Mercado do Bolhão, iniciaram-se em agosto e o concurso para a obra principal, que reabilitará e modernizará o edifício, será lançado este mês. Em meados de 2017 deverão ter início as obras que durarão cerca de 24 meses e custarão 25 milhões de euros.


A Câmara do Porto manterá o mercado com a sua traça original e função, como mercado do frescos, mantendo também a gestão pública.