Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Nuno Cardoso "mata" o herói Danton pela primeira vez no palco do TNSJ
19-09-2019
"A morte de Danton", que evoca um herói da Revolução Francesa, está a estrear no palco do Teatro Nacional São João e é também a primeira encenação de Nuno Cardoso como novo diretor artístico da instituição.

O espetáculo, com cerca de duas horas e meia, apresenta uma reflexão sobre a ideia fundadora de Revolução enquanto motor da sociedade contemporânea: colocado perante a iminência da morte, Georges Jacques Danton (1754-1794) é uma contradição em marcha, a meio caminho entre a impotência do lamento - "o mundo é o caos" - e a euforia do grito - "Para vencer, a audácia, a audácia, sempre a audácia!".

Estreado na noite passada e em cena até 29 de setembro, "A morte de Danton" conta com Albano Jerónimo à frente de um elenco que dá vida à primeira peça do dramaturgo alemão Georg Büchner, terminada em 1835, na qual abordou a Revolução Francesa.

A base do espetáculo recupera registos históricos para contar o episódio de Danton, um dos líderes revolucionários promotores do Comité de Salvação Pública, que viria a tornar-se no núcleo da política de terror. Perante essa evidência, Danton põe em causa o abuso de poder exercido pelos seus correligionários, nomeadamente Robespierre, o que o conduz a tribunal revolucionário e à morte por guilhotina.

+Info: TNSJ