Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Novos abrigos de transporte público terão tecnologia e maior conforto
18-02-2020
A cidade do Porto prepara-se para uma mudança na via pública. Além dos novos mupis com publicidade digital, os abrigos destinados aos autocarros da STCP terão melhor informação e serão mais confortáveis para os passageiros. A mudança resulta de um concurso que será lançado brevemente pela Câmara do Porto e que acompanha a intermunicipalização da empresa de transportes que também está a receber novos veículos e a melhorar o serviço.

Quando estiver concluído o concurso público ontem aprovado em Assembleia Municipal, o Porto passará a ter paragens de autocarros de última geração. Todas informarão os passageiros do tempo de espera do próximo veículo, ficarão preparadas para receber tecnologia 5G e wi-fi e terão painéis publicitários comerciais, institucionais e informativos. Ao mesmo tempo, a STCP melhora a sua frota, continuando a receber veículos elétricos e a gás natural de última geração, eliminando os diesel e aumentando o conforto.

A "revolução" no transporte público resulta do acordo alcançado entre os Municípios e o Governo, em que o Estado se obrigou, na transição da STCP para as câmaras, a financiar a nova frota. A gestão da empresa passa a ser municipal e a prazo a rede poderá ser melhorada. Já na via pública, o desafio é da Câmara do Porto, que agora lança, pela primeira vez, um concurso para substituir todos os equipamentos que possuem publicidade na cidade.

Além de se obrigar à instalação de novos equipamentos, mais modernos e funcionais, o concessionário que vier a ganhar o contrato pagará à Câmara do Porto mais de 700 mil euros por ano e fornecerá ainda equipamentos e faces de publicidade institucional. Haverá também mupis exclusivamente destinados aos equipamentos culturais da cidade.

O concurso inclui ainda mais três lotes, que permitirão aos pequenos operadores também aceder a suportes publicitários no Porto. No total, há uma redução de publicidade na cidade, mas a receita para o Município ascenderá a mais de um milhão de euros por ano. Esses valores serão usados pelo pelouro do Urbanismo para a instalação de equipamentos suplementares, como casas de banho públicas.

O concurso, a lançar brevemente, deverá estar concluído até ao verão e a instalação dos equipamentos completa no início de 2021.