Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

NOS Primavera Sound já começou e Solange é o grande nome para hoje
06-06-2019
A cantora norte-americana Solange é o grande nome do primeiro dia do NOS Primavera Sound, que arrancou nesta quinta-feira no Parque da Cidade do Porto. A ela juntam-se os cabeças-de-cartaz Danny Brown e Stereolab, num roteiro de concertos distribuídos pelos cinco palcos do recinto.

Com honras de abertura do festival, toca ao final da tarde o cantor português Dino D'Santiago (palco Super Bock), seguido de Mai Kino que vai abrir o palco Seat, devido ao cancelamento de última hora da cantora britânica Ama Lou por motivos de saúde. A fechar os concertos made in Portugal do dia, sobe ao palco Pull & Bear o cantor Allen Halloween, cujo concerto tem início marcado para as 22,15 horas.

Quanto aos outros destaques deste primeiro dia, Danny Brown é o primeiro a subir ao palco NOS, pelas 22,20 horas. Seguem-se os Stereolab, que regressam aos concertos depois de 10 anos afastados dos palcos e têm atuação marcada para as 23,20 horas no palco Seat. Solange atua pelas 00,30 horas e é a última a subir ao palco NOS.

De ressalvar que, devido às condições meteorológicas, poderá haver alterações de horários da responsabilidade da organização.

"Temos coisas muito diferentes e um range que vai desde J Balvin a Erykah Badu, com muitos públicos aqui no meio", explicou Pedro Moreira da Silva, da produtora PIC NIC, que organiza o festival. "Sempre nesta lógica do Primavera ser provocador, trazer sons novos e despertar coisas diferentes do ponto de vista artístico, é algo que está no ADN do festival", disse.

Também Felipe Gomes, da NOS, salientou o "sucesso que tem sido crescente", considerando que "faltava ao Porto um festival de dimensão internacional" e foi aqui que o Primavera Sound ancorou. 

Cinco palcos e mais de 70 concertos em três dias

A oitava edição do NOS Primavera Sound conta com outros nomes, como J Balvin, Interpol, James Blake ou Courtney Barnett, na sexta-feira, e Erykah Badu, Jorge Ben Jor ou Rosalía, no sábado. Ou seja, há pop, soul, R&B, hip-hop, jazz, eletrónica, rock, reggaeton e flamenco-pop naquela que é considerada pela crítica como a mais eclética e multifacetada edição do NOS Primavera Sound.

A oferta está distribuída pelos cinco palcos do recinto: NOS, Seat, Super Bock, Pull & Bear e Primavera Bits. Para conhecer ao pormenor o alinhamento de cada um deles, o melhor é descarregar a aplicação oficial do evento (para iOS e para Android) com os horários dos concertos e toda a informação importante, já que, neste ano e de forma a tornar o festival cada vez mais amigo do ambiente, a organização adota medidas verdes, pelo que não há miniguias em papel.

Como chegar ao festival

A melhor forma de chegar ao recinto é, como habitual nas grandes concentrações de pessoas, o uso dos transportes públicos. A STCP tem ligações especiais e reforço de linhas, com uma viagem entre a Praça da Cidade Salvador (Rotunda da Anémona) e os Aliados no horário noturno e um reforço das linhas regulares que cobrem a zona, algumas delas prolongadas até junto do recinto (consultar o site da STCP).

E, porque as noites são longas, não foi descurada a parte da alimentação para os festivaleiros, que têm muitas opções para comer no recinto. Há 46 espaços de restauração, entre presenças com sabores mais tradicionais portuenses, propostas saudáveis e outras de cariz internacional. Está também disponível informação adicional sobre opções sem glúten, vegetarianas ou vegan.

Quem quer aproveitar os momentos de pausa para conhecer um pouco da cidade, há um pavilhão onde cabe todo o "Porto." e que propõe uma visita a equipamentos e programas emblemáticos da cidade.

O NOS Primavera Sound conta ainda com uma zona de mercado onde estão cerca de duas dezenas de expositores.