Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

NOS Primavera Sound 2018 vai gerar mais de 15 milhões de euros para a cidade
06-06-2018
O NOS Primavera Sound 2018 "vai gerar um retorno de mais de 15 milhões de euros", conclui um estudo do Núcleo de Investigação do ISAG. Espera-se o aumento do número de estrangeiros num evento em que o grau de fidelização do público aumenta de ano para ano. O festival decorre entre esta quinta-feira e sábado no Parque da Cidade, mas antes chega aos Aliados: logo à noite há um grande concerto gratuito, protagonizado pelo DJ britânico Fatboy Slim. 

Em 2017, o NOS Primavera Sound teve um impacto económico, ao longo de três dias, de "15,6 milhões de euros", ganho que considera quer os gastos dos visitantes no interior do recinto do festival, no Parque da Cidade, quer os gastos na cidade do Porto, não contando com a despesa a aquisição dos bilhetes de entrada. "Este valor, com base numa projeção (...), vai ser superado [em 2018], uma vez que se espera um maior número de estrangeiros a participarem no evento". A informação foi dada à agência Lusa pela coordenadora do Núcleo de Investigação do Instituto Superior de Administração e Gestão (ISAG), Ana Borges, e responsável pelo estudo  "Públicos e impacto económico do evento NOS Primavera Sound".

O estudo científico - que traça o perfil do visitante e as projeções sobre o impacto económico do festival - indica um aumento de cidadãos estrangeiros "entre o total de 90 mil visitantes esperados ao longo dos três dias" do evento na edição deste ano.

O perfil traçado no estudo indica ainda que há um "equilíbrio de géneros" a visitar o festival com "51% de público masculino e 49% de público feminino", acrescentando que "80,5% dos visitantes têm as faixas etárias" entre os 18 e os 35 anos - "entre os 18 e os 25 anos e os 25 e os 35 anos". A maioria dos visitantes é "solteiro" e o grau de escolaridade que predomina é a "licenciatura", revela a mesma investigação.

Segundo avançou a investigadora à Lusa, o estudo serve também para destacar que o grau de fidelização do evento é elevado de ano para ano, pois "mais de metade compra o bilhete geral" e "metade [dos visitantes] já participou na edição anterior", ou seja "há uma fidelização na compra do bilhete geral".

O estudo conclui ainda que "90,9% dos visitantes deslocados - entre estrangeiros e participantes portugueses de fora da cidade do Porto - vêm propositadamente ao evento".

O nível de fidelização é reforçado pelo grau de satisfação, acrescenta Ana Borges, referindo que, numa escala de um a cinco, em termos de satisfação, os palcos, por exemplo, têm sempre níveis "acima de quatro pontos", sendo que a "satisfação global ultrapassa os 4,5 pontos".

O estudo foi realizado durante o NOS Primavera Sound 2017, com uma amostra de "946 participantes" entrevistados.

Apesar de só amanhã arrancar no Parque da Cidade, esta noite há já Primavera na Baixa com Fatboy Slim. O DJ e produtor britânico começa a atuar pelas 23 horas, sendo que antes, a partir das 21,30 horas, a animação está por conta das remisturas sonoras da portuense SuM.