Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

No antigo Matadouro de Campanhã todos podem ser atores
03-10-2015

A Câmara do Porto prometeu "levar a cultura para fora do seu sítio". Mas o que se está a passar no antigo Matadouro, em Campanhã, faz-nos pensar se não é mesmo esse o seu cenário natural. Ontem à noite iniciou-se a exibição do projeto comunitário "Arquipélago", que cruza o trabalho de atores com intervenções de não atores, da comunidade local.



O projeto, que encheu ontem o Matadouro, é composto pelo espetáculo intitulado "À Margem da Alegria" e pelo projeto expositivo "Sem Volta Nunca Mais, Uma Pequena História do Possível", inaugurado pouco antes.



O primeiro investiga a condição das comunidades desprotegidas que habitam Campanhã, cruzando o trabalho de atores com intervenções de não atores.


 

O segundo trabalha sobre a memória social, histórica e industrial de Campanhã, bem como a memória individual e coletiva, e apresenta intervenções em vários suportes, do registo fotográfico ao vídeo, passado pela escultura e a instalação.



"Arquipélago" começou por ser um projeto de criação teatral da companhia Ao Cabo Teatro que cruzou o trabalho de uma equipa de artistas com o trabalho de não atores.


 

No projeto Cultura em Expansão decorrem ainda este fim-de-semana sessões de cinema "Nove e Meia - Cineclube Nómada", no Sporting Clube de S. Victor (1 de outubro), na Associação de Moradores do Antigo Bairro da Pasteleira (2 de outubro) e na Associação de Moradores da Bouça (3 de outubro). Sempre às 21,30 horas.


 

Em Aldoar, como sempre aos domingos, às 17 horas, no auditório do Centro Paroquial, "Música para os Meus Ouvidos" apresenta mais um recital por alguns dos melhores alunos da Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo.


 

Todas as apresentações são de entrada gratuita.


 

O projeto Cultura em Expansão da Câmara do Porto continua a percorrer bairros e zonas da cidade: Aldoar, Bonfim, Bouça, Cerco, Ilha da Bela Vista, Pasteleira e São Victor. Esta iniciativa tem como parceiro a Fundação Manuel António da Mota (Mota-Engil).


ARQUIPÉLAGO 
no Antigo Matadouro Municipal do Porto - Campanhã
de Ao Cabo Teatro
com a participação da Plano Geométrico

FICHA TÉCNICA
direcção: Nuno Cardoso, José Luís Ferreira e Paulo Mendes
coprodução: Pelouro da Cultura da CMPorto e Domus Social


"À Margem da Alegria"
espetáculo
dia 2 às 20h00 
dias 3, 9, 10, 16 e 17 de outubro às 21h00

encenação: Nuno Cardoso
cenografia: F. Ribeiro
desenho de luz: José Álvaro Correia
elenco: Comunidades da zona oriental do Porto, com Micaela Cardoso e Tiago Sarmento
apoio aos ensaios: João Castro
direcção de produção: Pedro Jordão
produção executiva: Alexandra Novo
direcção administrativa e financeira: José Luís Ferreira

"Sem volta nunca mais, uma pequena história do possível"
Projeto expositivo
dias 2, 3, 9, 10, 16, 17, 23 e 24 de outubro, das 19h00 às 22h00

curadoria: Paulo Mendes
autores: Hugo Canoilas, Maria Trabulo, Paulo Mendes, Pedro Bandeira
produção executiva: Juan Luis Toboso
assistência de produção: Carolina Nogueiro
documentação vídeo: Israel Pimenta
colaborações: Associação Cais, Associação Desportiva e Cultural do Falcão, Centro de Emprego e Formação Profissional do Porto, Centro Social e Paroquial Senhora do Calvário, Espaço T, Museu da Indústria
apoio: MIRA FORUM


 

Para mais informações, consulte o folheto.