Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Neste Porto que arregaça as mangas há um sorriso por detrás de cada máscara
09-05-2020

Por alguma razão a chamam Invicta Cidade. Ao longo da sua história, as gentes do Porto nunca viraram a cara a luta e sempre ultrapassaram, estoicamente, as mais duras adversidades. Num período em que mais uma vez somos postos à prova, o regresso à nova normalidade faz-se com serenidade, segurança e prudência. Do Mercado Temporário do Bolhão ao comércio de rua da baixa portuense, Rui Moreira viu que há um sorriso rasgado por detrás de cada máscara, que os olhares não deixam mentir, e uma vontade imensa de servir a cidade com a força do trabalho.


A amistosa receção dos comerciantes do Bolhão está, por enquanto, substituída por "coteveladas" como forma de cumprimento. Neste mercado, que não encerrou durante o Estado de Emergência, vão gradualmente abrindo mais bancas de produtos frescos, com o selo de qualidade garantido pelos pequenos produtores.

Os clientes, os novos e os fiéis, cumprem a obrigatoriedade de utilização de máscara, assim como os comerciantes, com cuidados acrescidos no manuseamento dos produtos. O Mercado Temporário funciona de segunda a sábado, entre as 8 e as 16 horas, cumprindo com medidas de controlo e limitação de entradas, e reforço das medidas de prevenção e higienização recomendadas pelas autoridades de saúde e governamentais.

Disponível para os portuenses, e não só, está uma oferta que inclui espaços com a venda de alimentos como peixe fresco, bancas de peixe e marisco congelado, talho, lacticínios, conservas, frutos secos, entre outros.

Mas não só o Bolhão como toda a cidade o Porto está a adaptar-se tranquilamente ao novo normal e o pequeno comércio começa a reabrir com todos os cuidados, como constatou ontem à tarde Rui Moreira que, acompanhado pelo seu Chefe de Gabinete, visitou também algumas lojas de rua já de porta aberta e até aproveitou para cortar o cabelo, à semelhança de tantos portugueses.

Nas ruas de Fernandes Tomás, Santa Catarina, Formosa (onde atravessou a passagem pedonal aberta num troço que estava fechado à circulação devido à obra do túnel do Bolhão), entre outras artérias do centro da cidade, o presidente da Câmara do Porto viu que os portuenses estão a corresponder bem a esta nova fase e a acatar as medidas que a situação de calamidade impõe.

E, como ao longo deste período, o espírito de sacrifício dos soldados da paz tem sido merecidamente reconhecido, antes do regresso à Câmara para preparar o despacho relativo ao levantamento gradual das medidas restritivas adotadas pelo Município, a partir desta segunda-feira, Rui Moreira cumprimentou os "vizinhos" Bombeiros Voluntários do Porto, uma das duas corporações voluntárias da cidade que, a par do Batalhão de Sapadores Bombeiros do Porto, bem como de outras entidades (entre elas a Polícia Municipal e Proteção Civil Municipal), têm estado na linha da frente no apoio à população.

Além dos apoios de âmbito nacional, anunciados pelo Governo, as atividades económicas, empresariais e comerciais da cidade do Porto, vão contar com novos apoios complementares do Município. A criação de um Fundo Municipal de apoio ao investimento e ao desenvolvimento económico, dirigido a startups, microempresas e PME's da cidade, e a concessão de benefícios fiscais e isenção do pagamento de taxas municipais a comerciantes e outros agentes económicos, estimadas em 315 mil euros, constituem as principais medidas de reforço, propostas por Rui Moreira, e que serão votadas na reunião de Câmara de segunda-feira.