Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Natixis continua a expandir a sua operação no Porto mesmo em tempo de crise e quer recrutar novos talentos
04-05-2020
A pandemia não é obstáculo ao contínuo crescimento da Natixis no Porto. O banco de investimento francês, referência a nível mundial, acaba de lançar um programa de recrutamento para recém-licenciados em Direito, Gestão e Relações Internacionais, designado Purple Scan. As candidaturas estão abertas até dia 3 de junho e todas as etapas do processo decorrem em formato virtual.

Foi o talento dos recursos humanos um dos fatores preponderantes para a instalação do Centro de Excelência em IT da Natixis no Porto, em 2017. Eram sobretudo perfis provenientes do setor tecnológico que a multinacional procurava inicialmente, com o objetivo de internalizar grande parte dos seus serviços de IT, até então assegurados por fornecedores externos ou equipas dispersas geograficamente, para, de forma integrada e transversal, dar suporte tecnológico aos serviços do banco em todo o mundo.

O projeto cresceu, expandiu-se e nos dois anos seguintes o grupo recrutou 650 pessoas das áreas de tecnologia de informação. Hoje, o projeto conta já com 850 colaboradores, de sete nacionalidades. Este ano, o Centro de Excelência em IT da Natixis, no Porto, evoluiu para se transformar num Hub de Inovação (Natixis Innovation Hub), passando a recrutar outros perfis para além dos tecnológicos.

Esta recente iniciativa, dirigida a profissionais juniores, enquadra-se no processo de recrutamento de 130 novos colaboradores das áreas de Direito, Gestão, Economia e Finanças, lançado no início deste ano.

Mesmo em plena crise pandémica, os planos não se alteraram. "Procuramos jovens profissionais que se identifiquem com a cultura da Natixis e que pretendam crescer com este novo projeto. Para além de terem completado a licenciatura, os candidatos devem ser fluentes em inglês, ter predisposição para aprender, pensamento ágil e inovador, atitude proativa e uma mentalidade colaborativa e multicultural. Devem também estar disponíveis para se juntarem à nossa equipa a partir de julho de 2020", explica Maurício Marques, diretor de Recursos Humanos da Natixis em Portugal.

Até ao final do ano, há ainda cerca de 30 vagas para preencher. Os novos colaboradores vão integrar as equipas de Know Your Customer e Sanction & Embargo, que fazem parte das novas atividades que a Natixis em Portugal desenvolve para o grupo desde o início do ano.

A instalação da Natixis e de várias outras empresas no Porto foi facilitada pela estratégia iniciada em 2015, quando o presidente da Câmara, Rui Moreira, decidiu criar um gabinete focado na atração de investimento, a que chamou InvestPorto. Este trabalho de promoção de criação de emprego qualificado, de forma consolidada, já deu frutos. Segundo um estudo recente, o investimento direto estrangeiro (IDE) no Porto e na Região alcançou um crescimento anual na ordem dos 11,4%, graças a "um tecido empresarial altamente qualificado, inovador e com forte vocação internacional", destacou o autarca aquando da apresentação do relatório.

O reconhecimento dessa atratibilidade já garantiu ao Porto, inclusive, um prémio internacional.

Neste contínuo trabalho de promoção do Porto como cidade "interessante e confortável", fatores como inovação, o desenvolvimento da cidade e condições atrativas aos mais diversos níveis foram também preponderantes para a concentração de talentos no Porto e determinantes para que as empresas aqui se fixassem. Como, de resto, se entendeu das palavras da diretora do Natixis em Portugal, Nathalie Risacher, no início deste ano. "Queremos criar um hub de inovação, dar soluções com valor ao banco e, para isso, precisamos de talentos. Se fosse só pelos custos, iríamos para outro país".

+ info: candidaturas aos novos postos de trabalho através do site da Natixis