Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Música, História e fotografia enchem de vida o cemitério
13-07-2018
O XIII Ciclo Cultural dos Cemitérios do Porto regressa neste sábado com propostas ao longo da tarde e pela noite, que incluem visita guiada, música ao vivo e raide fotográfico. 

O programa começa pelas 15,30 com a visita ao primeiro cemitério público do Porto, benzido pelo Bispo D. Frei Manuel de Santa Inês a 1 de dezembro de 1839: o Prado do Repouso, na zona oriental da cidade.

A visita, inicialmente agendada para 26 de maio mas adiada por razões atmosféricas adversas, será conduzida pela historiadora de música Ana Maria Liberal e subordinada ao tema "Músicos do século XX portuense". Contará, por isso, com a participação de António Oliveira (violoncelo), Ana Aroso (harpa), Sara Carneiro (soprano) e Lilit Davtyan (violino).

Além disso, a sessão inclui visita aos túmulos de Hernâni Torres (1881-1939), Aureliano da Fonseca (1915-2016), Maria Adelaide de Freitas Gonçalves (1893-1955), Pedro Osório (1939-2012), Vergílio José Gaspar Pereira (1900-1965) e António Arroyo (1856-1934).

O programa contempla ainda um Raide Fotográfico no mesmo cemitério, com início às 21,30 horas e tendo como ponto de encontro a entrada sul do recinto, no Largo do Padre Baltazar Guedes.

Para este raide, foram selecionados jazigos e monumentos, que estarão sinalizados com velas e constarão de um mapa/guia a ser entregue no início da atividade. O percurso é livre, podendo o participante fazer fotografias a outros locais não incluídos no mapa/guia disponibilizado.

Dos monumentos a fotografar, são sugeridos o de Francisco de Almada e Mendonça (1757-1804); Monumento a D. Pedro V; Monumento em memória das vítimas da Revolta Republicana de 31 de Janeiro de 1891, no Porto; Monumento aos Mártires da Pátria, no cemitério privativo da Santa Casa da Misericórdia do Porto (SCMP); e o monumento mandado erigir, em 1868, por Henriqueta Emília da Conceição (f. 1874).

Foram ainda selecionados os jazigos da família de António Pereira Baquet (f. 1867), do pintor Augusto Roquemont (1804-1852), no cemitério privativo da SCMP, do republicano Rodrigues de Freitas (1840-1896) e um dos jazigos mais fotografados do cemitério - o da família de Rodolfo Lopes Resende (f. 1913), entre outros. 

Com esta proposta, os Cemitérios Municipais do Porto associam-se aos muitos apaixonados da fotografia, participantes assíduos dos Ciclos Culturais dos Cemitérios promovidos pela Câmara do Porto.