Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Música digital e sabres de luz atraem famílias e jovens para o mundo da ciência
28-09-2018

Uma noite que dura três dias, sabres de luz ao alcance de todos e uma harpa que toca por raios laser foi a fórmula encontrada pela Comissão Europeia para levar o universo da ciência, da inovação e da sustentabilidade até junto do cidadão comum, nomeadamente das famílias e dos jovens.


O Porto recebe o programa da Noite Europeia dos Investigadores, que começa hoje no Palácio das Artes e se transfere para o Parque de Serralves no sábado e domingo, disponibilizando numerosas iniciativas de entrada livre que visam dar a conhecer o que se faz de ciência e inovação em Portugal, ao mesmo tempo que sensibiliza para a inovação, a ciência e a sustentabilidade do planeta.


Decorrendo em mais de 300 cidades em simultâneo, a Noite Europeia dos Investigadores tem desta vez como tema o "Science Wars", em que a ciência "personifica a atual luta pela sustentabilidade". E vai permitir "que as famílias ponham a mão na massa da inovação e da ciência" nas mais diferentes atividades, sob supervisão de cerca de 30 investigadores, segundo aponta a responsável pela iniciativa, Joana Soares, citada pela Lusa.


"Queremos atrair as famílias e os jovens a saberem mais sobre investigação e desenvolvimento. Inclusivamente, gostávamos de, com esta iniciativa, fazer com que os jovens quisessem, posteriormente, ser investigadores", frisa.


Depois de ter acolhido em 2016 a iniciativa, que nas anteriores edições passou por várias cidades portuguesas como Lisboa, Guimarães, Tomar, Aveiro, Coimbra e Espinho, a Noite Europeia dos Investigadores regressa neste ano ao Porto com várias novidades. "Vamos ter uma harpa que funciona por raios laser, em que o som apenas surge através da obstrução dos raios", explica Joana Soares, avançando que "esta harpa vai estar num recanto escuro do evento, iluminada apenas pelos lasers, criando um ambiente galáctico". 


Os visitantes podem também experimentar "fazer música" na digital music box, simular o uso de robôs e "pôr as mãos na massa" nas diferentes oficinas que compõe o evento. Entre elas, "são convidados a participar nas experiências de criação e de construção de sabres de luz, fazendo a junção entre o conceito de ciência e de 'Science Wars' e usando a ciência pela sustentabilidade do planeta".


Segundo Joana Soares, a iniciativa conta ainda com a exibição dos dois projetos dos jovens investigadores que representaram Portugal no Concurso Europeu de Ciência, assim como com duas conferências dedicadas à astrofísica, uma sobre "a poluição luminosa" e outra sobre "a exploração espacial".


Saiba tudo em http://noitedosinvestigadores.eu/.