Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Monte Pedral está de portas abertas aos participantes do Concurso de Ideias
06-05-2019

Está a decorrer o Concurso de Ideias para a "promoção de área habitacional, de serviços e comércio de proximidade" no antigo quartel de Monte do Pedral, lançado em abril. Até às 18 horas desta segunda-feira, 6 de maio, as instalações estão abertas para a visita de concorrentes ou potenciais concorrentes. 


De modo a melhor conhecer o espaço e buscar inspiração para o desenvolvimento das propostas, o antigo quartel de Monte Pedral está hoje aberto a quem quiser explorar o espaço e constatar, in loco, as potencialidades de uma área superior a 25.000 m2 no centro da cidade, entre as ruas da Constituição, Serpa Pinto e Egas Moniz.

O concurso, que atribuirá ao primeiro prémio um valor de 15 000 euros, foi publicado em Diário da República no dia 15 de abril, com prazo limite de apresentação de ideias em 75 dias, a partir da data de envio do procedimento (neste caso, 12 de abril).

O júri estará ainda incumbido de classificar a segunda e a terceira melhor solução para o local, sendo atribuídos aos vencedores a quantia de 10 000 euros e 5 000 euros, respetivamente. Fica ainda em aberto a possibilidade de o júri poder consignar até 1 000 euros para "prémios de participação" (500 euros, eventualmente, para duas propostas adicionais).

Na página www.cm-porto.pt/editais/c/concursos estão disponíveis todas as peças procedimentais do Concurso de Ideias e informações sobre os critérios de seleção que, por exemplo, determinam 40% na ponderação da "originalidade, inovação e coerência global da solução conceptual proposta". Também a "qualidade da solução urbana, paisagística e arquitetónica" e a "exequibilidade da solução" recebem um peso significativo na avaliação, na ordem dos 30%.

Neste desafio lançado à comunidade de arquitetos, engenheiros e projetistas, pretende-se que "na área ocupada até aqui pelas instalações militares", se encontrem "soluções que potenciem a revitalização e valorização" do local, refere o anúncio.

Apesar de não possuir caráter vinculativo, a Câmara do Porto pretende que esta consulta sirva como "cardápio" para definir o projeto final para a "concessão, operação e exploração" em Monte Pedral, onde a autarquia pretende construir entre 370 a 400 fogos.

O projeto enquadra-se na maior operação de promoção de habitação a renda acessível em curso no país", a que se soma o plano para o Monte da Bela, em Campanhã. O objetivo passa por lançar um concurso conjunto para estes dois espaços do património municipal. Ao promotor vencedor será cedido direito de superfície num prazo máximo de 50 anos.

Estima-se que o programa ronde um investimento global de 72,5 milhões de euros e que faça erguer aproximadamente 400 casas com rendas acessíveis e 200 onde será aplicada renda livre, nos dois locais.