Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Monte Aventino vai ter um dos melhores complexos de ténis da Europa
20-07-2020

Depois de duplicar a oferta ao nível de campos exteriores, o Complexo Desportivo do Monte Aventino vai agora aumentar as suas valências, com a construção de uma nave com mais de 3.200 metros quadrados, que incluirá mais três campos cobertos, ginásio, sala de fisioterapia, balneários, gabinetes técnicos e uma bancada para 100 pessoas. As obras já começaram e devem estar concluídas no início do próximo ano.


Construído em 1997, o Complexo Desportivo do Monte Aventino, no Porto, ganhou uma nova vida há dois anos, voltando a assumir-se como a estrutura de referência do Norte do país para o ensino e a prática do ténis.

O acordo celebrado entre a Câmara do Porto e a Federação Portuguesa de Ténis, para a gestão e exploração do complexo desportivo, marcou o arranque desta nova e ambiciosa etapa, cuja segunda fase está já em marcha, com a construção de uma nave com três campos cobertos, ginásio, sala de fisioterapia, balneários, gabinetes técnicos, uma bancada para 100 pessoas, além de outras valências.

"Será uma espécie de pavilhão multiusos, com uma área coberta superior a 3.200 metros quadrados, que poderá acolher as mais diversas atividades, para além do próprio ténis", revelou Vasco Costa, presidente da Federação Portuguesa de Ténis. A empreitada, que teve em início em fevereiro deste ano, com as obras de terraplanagem, tem um prazo de conclusão de um ano.

Recorde-se que a primeira fase de ampliação do Complexo Desportivo do Monte Aventino permitiu já atualizar o court central e reforçar a oferta ao nível dos campos exteriores, de três para cinco campos, dos quais dois são semicobertos. Os pisos foram também reconvertidos para resina acrílica (piso rápido), por ser esta a superfície de jogo mais utilizada a nível internacional.

Este investimento, suportado integralmente pela Federação Portuguesa de Ténis e previsto no contrato de concessão celebrado com a Câmara do Porto, permitiu, por exemplo, o regresso do Porto Open ao Monte Aventino, onde há um ano celebrou a sua vigésima edição, mas também do Campeonato Nacional Absoluto, realizado ao longo ao longo da última semana.

Mais do que assegurar o desenvolvimento do ténis a nível local, o projeto do Complexo Desportivo do Monte Aventino é hoje "crucial para o desenvolvimento do ténis português", como enfatiza Vasco Costa.

"Quando concluída esta última fase do projeto, cumpriremos a ambição de termos aqui, não só um centro de excelência para a prática e o ensino do ténis, mas também um dos melhores complexos de ténis a nível nacional e mesmo europeu", assegura o presidente da Federação Portuguesa de Ténis.