Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Milhares despediram-se de D. António Francisco dos Santos, o "pastor generoso"
13-09-2017
A cidade e o país despediram-se esta tarde de D. António Francisco dos Santos, falecido na segunda-feira, aos 69 anos. Milhares de pessoas acompanharam as cerimónias fúnebres no terreiro da Sé do Porto. Dentro da catedral, individualidades civis e religiosas prestaram a última homenagem ao bispo da diocese.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o primeiro-ministro, António Costa, o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, líderes partidários e outras personalidades da vida nacional e local assistiram à missa fúnebre, presidida pelo cardeal patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente. Entre rostos conhecidos e anónimos, era visível o pesar pelo súbito desaparecimento do "pastor generoso", nas palavras do Papa Francisco.

Em mensagem lida durante as cerimónias, o Papa manifestou pesar pela "morte inesperada" de D. António Francisco dos Santos, vítima de ataque cardíaco, expressando "a sua solidariedade à comunidade diocesana do Porto, bem como aos familiares em luto e a todos quantos beneficiaram do serviço deste pastor afável, generoso", um "incansável servidor do Evangelho e da Igreja".

Para D. Manuel Clemente, "não faltaram dificuldades" ao seu sucessor na diocese do Porto, "mas nenhuma lhe endureceu o espírito nem o trato. Sábio e bondoso, assim permaneceu e assim fica, como memória e como estímulo".

No rito da última encomendação, a urna deixou o interior da catedral, permitindo às cerca de cinco mil pessoas presentes no terreiro da Sé, que assistiram à missa através de ecrãs gigantes, despedir-se do bispo com uma salva de palmas.

D. António Francisco dos Santos está agora sepultado numa cripta na capela de São Vicente, nos claustros da Sé Catedral. Por ele, às 15 horas, tocaram os sinos nas igrejas da diocese.