Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Miguel von Hafe Pérez e Pedro Rocha participam nas atividades paralelas à exposição de Carla Filipe
16-07-2018

Os curadores Miguel von Hafe Pérez e Pedro Rocha juntam-se a Carla Filipe nas atividades paralelas do próximo fim de semana na Galeria Municipal do Porto.


A exposição "O ontem morreu hoje, o hoje morre amanhã", que está patente na Galeria Municipal do Porto até 19 de agosto, apresenta no fim de semana as últimas atividades do seu programa paralelo, que incluem duas aulas abertas no sábado e uma visita guiada no domingo, realizada pela artista/curadora da exposição, Carla Filipe.


Com início marcado para as 17 horas de sábado, a primeira aula aberta está a cargo do crítico, curador e historiador de arte Miguel von Hafe Pérez. O texto "Proletários e Intelectuais", escrito pelo curador para a publicação da exposição, serve como ponto de partida para a sessão, que explorará quais as ligações e contaminações entre as práticas sociais noturnas e as práticas musicais e artísticas dos finais dos anos 70: "Esta intelectualização da música de energia pura e gestos contraditórios no punk e no pós-punk tem, nos seus protagonistas, uma série extensa de atores que vieram, precisamente, do meio artístico. Proletários da imagem ou intelectuais da forma?".


A segunda aula aberta, às 18,30 horas, será conduzida por Pedro Rocha, curador na área da música e outras práticas artísticas, cuja principal atividade tem sido a colaboração com o Museu de Arte Contemporânea de Serralves. Para esta aula, a proposta é de uma experiência que coloca a audição coletiva de uma seleção de músicas em simultâneo com uma navegação entre ideias, pensamentos e escritos literários num dispositivo que põe em alternância o "disc jockey" com o "text jockey". O que poderá despontar dos encontros e desencontros, das alianças e fricções, entre a música e as palavras?


O programa paralelo da exposição "O ontem morreu hoje, o hoje morre amanhã" termina no domingo com a visita guiada por Carla Filipe, marcada para as 16 horas.


A entrada na Galeria Municipal do Porto - onde está também patente a exposição do Prémio Paulo Cunha e Silva - é livre e o horário de visita é das 10 às 18 horas, de terça-feira a sábado, e das 14 às 18 horas aos domingos. Fecha à segunda-feira e feriados.