Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Estudo da Deco revela que Metro do Porto é o transporte que mais satisfaz os portuenses
23-01-2015

O Metro do Porto é o transporte que mais satisfaz os seus utilizadores, tendo o fator pontualidade pesado na decisão das pessoas.

O estudo da Deco (Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor), que incluiu outros critérios de avaliação como as informações visuais e sonoras, a segurança do veículo e o conforto, revelou que entre o metro, o comboio e o autocarro, o primeiro é o que mais satisfaz os utilizadores.

Segundo informação do Observador, avançada pela agência Lusa, a pontualidade também "é um critério importante" na avaliação do autocarro e do comboio, sendo que, no comboio, a satisfação dos utentes "é apenas ligeiramente inferior à do metro. O autocarro também é o transporte que origina mais reclamações (20%), seguido do comboio (16%) e do metro (12%), e o que apresenta mais atrasos, em média de 25 minutos, seguido do comboio (cerca de 20 minutos)".

O inquérito da Deco à satisfação dos utilizadores de transportes públicos, que decorreu entre maio e junho de 2014, contou com a participação de 2.691 consumidores, a maior parte de Lisboa e do Porto, mas também de 20 outros municípios, sobretudo do norte e centro do país".

Em geral, o autocarro é o transporte mais usado (65%), seguido do comboio (34%). Nos municípios servidos pelo metro, este é um dos meios eleitos de transporte.

O Metro do Porto é a empresa que reúne maior índice de satisfação geral, seguido da Fertagus, cujos comboios fazem a travessia da ponte 25 de Abril. No Grande Porto, o metro também é o principal rival do autocarro, embora um pouco menos utilizado.

O estudo aponta ainda que cerca de 38% dos participantes utilizam raramente os transportes públicos, por considerarem que fica mais barato utilizar o automóvel e por serem pouco frequentes na zona onde vivem.

Mais de metade dos inquiridos disse usar os transportes públicos cinco dias por semana, e um quarto admitiu fazê-lo quase todos os dias, incluindo fim de semana.

Dos aspetos a melhorar, 18% apontaram a correspondência entre meios de transporte, 16%, a pontualidade, 10%, os veículos, 10%, a rede de transporte e 9%, os horários.